Autoridades australianas anunciaram que vão abater até 10 mil camelos selvagens que vem se aproximando de comunidades no interior em busca de água em meio à seca prolongada que atinge o país.

De acordo com as autoridades, as manadas de camelos em busca de água estão colocando em risco comunidades aborígenes nessas áreas. As cáfilas também estão competindo com animais nativos, como cangurus, pelas fontes de água cada vez mais escassas.

O plano para eliminar os camelos prevê o uso de atiradores posicionados em helicópteros.

Austrália sofreu com o ano mais quente e seco de sua história em 2019, o que causou incêndios florestais devastadores que continuam a consumir regiões do país e a ocasionar escassez de água em muitas comunidades. Pelo menos 2 mil casas foram destruídas e 25 pessoas morreram em incêndios desde setembro.

A matança de camelos vai durar cinco dias e ocorrerá nos territórios de Anangu Pitjantjatjara Yankunytjatjara (APY), uma extensa área administrada por um governo local aborígene (AGL) e localizada no extremo noroeste do sul da Austrália. É a primeira operação desse tipo no estado.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Gi Group divulga oportunidade(s) para Vendedor Externo – 2025330

Imprescindível experiência com vendas externas (PAP – porta à porta), graduação curs…