Publicado em 2019-11-18 10:35:47 Atualizado em 2019-11-18 10:35:47 (125 visualizações)

O parklet é uma intervenção urbana que começou a ganhar notoriedade em 2005 na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos. Com o objetivo de incentivar uma discussão sadia sobre a utilização do solo e ocupação de espaços públicos, essas instalações funcionam como uma extensão da calçada – ocupando uma ou duas vagas de estacionamento em vias públicas – para promover lazer e convivência.

No Brasil, o conceito surgiu em 2012, mas a implementação da primeira estrutura ocorreu apenas no ano seguinte, em São Paulo – que atualmente já conta com cerca de 95 parklets. Presente também no interior, Sorocaba foi a primeira cidade fora da capital a receber o projeto Vaga Viva. Instalado na região do Botafogo, o primeiro parklet regulamentado de Campinas será inaugurado na quinta-feira, dia 21 de novembro.

Com palestra, sarau e música, o evento cultural para ativação da Vaga Viva, que também terá bicicletário e tomadas (alimentadas por energia solar) para o carregamento de celulares, por exemplo, bancos, floreiras e jardineiras, tem início às 15h. Mais do que ressignificar um local antes limitado, a instalação do parklet humaniza e democratiza o uso da rua, convertendo-a em um espaço mais equilibrado e sustentável.

“O Vaga Viva evidencia essa questão das medidas e do impacto mensurável na ocupação, mas colabora também para a mudança do microclima no entorno da região que recebe o parklet; como a gente substitui as vagas por uma mini praça, alguns dados mostram que ao invés de receber 40 pessoas em um dia enquanto vagas de carros, os parklets recebem 400 pessoas, impactando positivamente no comércio local, na convivência, nos encontros, na troca, na relação de pertencimento do espaço e até mesmo na questão da segurança”, explica Denise Assumpção, arquiteta responsável pelo projeto.

Utilizando-se de uma linha criativa minimalista, com uso de madeira cumaru, perfis e chapas metálicas, placas cimentícias e policarbonato para a iluminação, o Vaga Viva de Campinas combina esses materiais em um design arrojado e permeável no olhar, possibilitando a compreensão do todo enquanto conjunto único; em sua composição, e frente a uma realidade tão ávida por áreas verdes, o paisagismo do parklet se forma com espécies escolhidas em configuração e harmonia com as condições climáticas e ambientais.

“Uma questão bem especial no projeto é o uso do lighting design, um recurso muito interessante que foi aplicado com o intuito de fazer com que o espaço permaneça bem cuidado, sem intercorrências negativas, e que torna a iluminação diferenciada. Nós criamos esse clima pensando também na sua utilização noturna, uma vez que o parklet é aberto à população 7 dias por semana, 24 horas por dia”, explica Assumpção.

A expectativa do projeto em Campinas é bastante positiva, especialmente pelo novo modelo experimentado, com a inclusão de uma biblioteca que envolve todas as propostas culturais permitidas e atreladas à funcionalidade do local físico, bem como de seu acesso ininterrupto. “O principal objetivo na criação desse ambiente de convívio, de descanso, de apoio ao deslocamento não motorizado, é oferecer uma pequena intervenção na malha urbana. E em relação ao impacto ecológico, acho que o benefício está na conscientização das alternativas de deslocamento, com opções mais humanas”, conclui a arquiteta.

Vaga Viva é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa através do ProAC ICMS. Patrocinado pela Caedu, o projeto técnico-executivo é da Maloca Querida e a produção da Numen Produtora. Em Campinas o projeto recebe o apoio da E.E. Culto à Ciência e da Prefeitura Municipal da cidade.

SERVIÇO

VAGA VIVA – Ativação do Parklet em Campinas

Quando: Quinta-feira, 21 de novembro de 2019, às 15h

Endereço: R. Culto à Ciência, 422, Botafogo – Campinas/SP.

Programação: 15h Palestra ‘Cultura e Urbanismo’ com Denise Assumpção | 15h30 Dj e ‘O Menor Sarau do Mundo’ com Giovani Bafo

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Pai de jovem agredido perto da Hípica fala pela primeira vez à imprensa campineira

Após mais de três meses do caso em que um jovem foi espancado perto da Hípica em Campinas,…