Governador de São Paulo João Doria ao lado do presidente mundial da CRCC, Chen Fenjian. Imagem: Reprodução – Clique para Ampliar

Segundo governador, trem intercidades também está na mira da gigante do setor ferroviário. Ao lado de Doria, em um vídeo, o presidente mundial a CRCC, Chen Fenjian, fala sobre construção e operação de metrô em São Paulo

ADAMO BAZANI

O governador de São Paulo, João Doria, por meio de suas redes sociais oficiais fez um balanço da reunião que teve, juntamente com secretários de Estado, com a diretoria do gigante ferroviário grupo CRCC – China Railway Construction Corporation, que engloba empresas como a CR20.

O governador está em viagem à China apresentando projetos de concessões e privatizações.

De acordo com texto da postagem, o trem intercidades e a conclusão e operação da linha 6-Laranja do Metrô, que está com as obras paradas desde setembro de 2016, despertaram interesse dos investidores do grupo empresarial na área de transportes.

“Mais uma produtiva reunião aqui na China com a CRCC, uma das maiores empresas do mundo que demonstrou interesse em investimentos na Linha 6-Laranja do Metrô, Trem Intercidades, despoluição dos rios Tietê e Pinheiros, dentre outros”

Ao lado de Doria, em um vídeo, o presidente mundial da CRCC, Chen Fenjian, fala sobre construção e operação de metrô em São Paulo.

“Brasil, um país gigante, São Paulo, um estado lindo e com muito potencial. Tivemos uma reunião de trabalho agora há pouco com muito sucesso e focada nos projetos. A CRCC e a C20 têm interesse nos investimentos no Brasil, principalmente no Estado de São Paulo. avançaremos no projeto do Metrô e ferrovia em conjunto para podermos construir o trem para, no futuro, realizarmos uma operação de sucesso, cooperação sustentável e que traga mobilidade, facilidades e felicidade para o povo brasileiro do estado de São Paulo” – disse o executivo.

A linha 6 – Laranja é prevista para ligar a Vila Brasilândia, na zona Noroeste, à estação São Joaquim, na região central.

As obras estão paradas desde 02 de setembro de 2016 e a gestão do Governador João Doria promete reiniciar os trabalhos entre este ano e 2020.

Apenas 15% das obras foram concluídos pelo Consórcio Move São Paulo, formado pelas empresas Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC, que parou as intervenções.

O governo de São Paulo, até então sob o comando de Marcio França, rival político de Doria, declarou no dia 12 de dezembro de 2018 a caducidade do contrato da PPP (Parceria Público-Privada). Já a atual gestão estuda se pode ou não reverter a decisão.

Sobre o trem intercidades, o primeiro serviço que deve se concretizar é entre São Paulo, Campinas e Americana.

Veja o vídeo:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Fonte: Diario do Transporte

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Festival Gastronômico vai reunir 24 bares no Teatro de Arena

—–PUBLICIDADE—— A Sectur (Secretaria de Cultura e Turismo de Ameri…