https://www.portalcbncampinas.com.br/wp-content/uploads/2019/09/HOMICIDIOS-CAMPINAS_HENRIQUE_06092019.mp3

O índice de homicídios dolosos, em que os autores tiveram a intenção de matar, cresceu 8,9% no primeiro semestre deste ano em Campinas. De janeiro a junho foram 73 registros contra 67 no mesmo período de 2018. Janeiro foi o mês mais violento no município, com 16 ocorrências. O índice cresceu no semestre, em particularmente janeiro, por causa da chacina registrada no final do ano passado, na Catedral Metropolitana de Campinas. Na ocasião, um homem abriu fogo logo após o fim da missa e matou cinco pessoas. Após a chegada da polícia ao templo, ele se matou com um tiro na cabeça.

O caso, ocorrido em 2018, foi registrado nas estatísticas deste ano pela Secretaria de Segurança Pública do estado. Para o delegado de homicídios de Campinas, Rui Pegolo, o município registra uma média de 12 homicídios dolosos por mês, a maior parte deles na periferia, mais especificamente na região sul da cidade, próxima ao aeroporto de Viracopos. De todo modo, o risco de sofrer um crime violento caiu em 79 dos 139 municípios paulistas com população acima de 50 mil habitantes. É o que aponta o Índice de Exposição à Criminalidade Violenta, produzido pelo Instituto Sou da Paz a partir de indicadores da Secretaria da Segurança Pública.

Fonte: CBN Campinas

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Ativistas do Greenpeace são presos em protesto no Palácio do Planalto

O Greenpeace realizou protesto na manhã desta quarta-feira (23), em frente ao Palácio do P…