Os moradores da cidade de Campinas que desejarem antecipar o pagamento do Imposto Predial Urbano Territorial (IPTU Campinas 2020) já podem emitir os carnês de pagamento online. Apesar do envio dos boletos ainda estar sendo realizado pela prefeitura, foi liberada a consulta digital disponível no portal do município.

IPTU Campinas 2020: 2° via do boleto está disponível para impressão IPTU Campinas 2020: 2° via do boleto está disponível para impressão

Os contribuintes que quiserem acessar suas guias pela internet, basta irem até o site da Secretaria de Finanças, na página de impostos e serviços, selecionar a opção IPTU, guia de pagamento e, ao fornecer o número de registro do imóvel, imprimir os boletos.

Leia também: IPVA e IPTU à vista valem a pena? Entenda

O procedimento é simples e gratuito. No portal, é possível conferir não só o valor total do tributo, como também simular o valor das parcelas, caso o tributário queira dividir a quantia total.

Esse ano, a cidade contará com mais de 481 cobranças, totalizando cerca de R$ 1,3 bilhões.

Calendário e descontos no IPTU Campinas 2020

O primeiro prazo de vencimento está marcado para o dia 23 de janeiro, destinado aos imóveis comerciais e no dia 7 de fevereiro para os residenciais.

Ambas as datas são referentes ao pagamento à vista, intitulado de cota única, que fornecerá 4% de desconto na cobrança total.

Aqueles que pagaram o imposto em dia durante o ano de 2019 também serão beneficiados com um reajuste. O IPTU, nesse caso, será reduzido em 3% aos tributários sem inadimplência.

A diminuição já será atualizada no boleto de forma direta e não precisará dar entrada em algum protocolo para ter direito.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Por fim, haverá um desconto de 1% para quem dispensou o envio da guia de pagamento impressa e emitiu o boleto de forma digital. O valor máximo de isenção, nessa categoria, será de R$ 100 e poderá ser aplicado para qualquer contribuinte.

Parcelamento

Há a oportunidade de parcelar o IPTU Campinas 2020 em até 11 vezes. Normalmente, a divisão é direcionada para os imóveis alugados.

É válido ressaltar que o locatário pode repassar a cobrança do imposto para seu inquilino, desde que isso seja registrado em contrato.

Mesmo sendo terceirizado, o pagamento ainda virá em nome do proprietário do imóvel, que deverá repassar os boletos para a pessoa que está residindo no espaço.

Eduarda Andrade é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças diariamente.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Tarifa do VLT da Baixada vai a R$ 4,55. Reajuste também nos ônibus

Neste domingo, 26 de janeiro de 2020, sobem as tarifas em cinco regiões metropolitanas ger…