No segmento de energia renovável, a eólica tem importância estratégica no Nordeste.Foto: Ricardo Stuckert

No segmento de energia renovável, a eólica tem importância estratégica no Nordeste.Foto: Ricardo Stuckert

O Nordeste registrou novo recorde de geração média diária de energia eólica na última sexta-feira (6), ao produzir 8.722 MW médios, volume que atendeu 87% da carga da região no dia, informou nesta terça-feira (10) o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). O fator de capacidade das eólicas da região chegou a 74%.

Conforme o operador, o recorde decorreu da intensificação do sistema de alta pressão que atuou no litoral do estado da Bahia, o que proporcionou geração eólica mais elevada, principalmente, nos estados da Bahia, Piauí e Pernambuco.

O recorde anterior de geração média no Nordeste havia ocorrido em 26 de agosto, quando foram produzidos 8.650 MW médios.

O país vive atualmente a “safra de ventos”, quando sazonalmente a produção de energia proveniente das usinas eólicas é maior.

Anteriormente, especialistas da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) já haviam sinalizado que setembro seria um mês tão bom quanto agosto ou até melhor.

O Nordeste é responsável por 86% da produção de energia eólica do Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica).

O país já tem mais de 7 mil aerogeradores em 601 parques eólicos em 12 estados. Dos 15 GW de capacidade instalada, 86% estão no Nordeste.

Há ainda outros 4,6 GW já contratados ou em construção. Em 2023, a expectativa é que o país consiga gerar mais de 20 GW na segunda fonte de energia nacional.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Morre criança baleada durante ação da Polícia Militar do RJ

Agatha Vitória Sales Félix, 8, morta por um disparo da PM no Rio (Arquivo Pessoal/Reproduç…