As viaturas incendiadas não eram mais usadas em patrulhamento

Divulgação

As viaturas incendiadas não eram mais usadas em patrulhamento

Seis viaturas da Polícia Militar foram incendiadas na madrugada de ontem, em Cosmópolis. Não houve feridos. Os veículos, que não eram mais utilizados no patrulhamento, estavam no pátio da corporação. A Polícia Civil acredita que os autores tenham usado coquetel molotov para atear fogo em represália à PM, devido à morte de um servidor público, no dia 28 de setembro, ao simular um assalto em um bar — a vítima foi baleada por um policial militar de folga. O irmão do servidor foi detido pela Polícia Civil, suspeito de envolvimento no ataque à base. O fogo começou por volta de 2h30. As viaturas estavam sem placas e aguardavam liberação da Justiça para serem leiloadas, segundo o capitão Eurípedes Mota Furtado, coordenador operacional do 19º BPM/I.

“Estávamos dormindo quando ouvimos um barulho de carro em alta velocidade e depois um som de batida. Ficamos assustados e não saímos para fora”, contou uma idosa que mora nas proximidades da base da PM. Segundo o delegado Fernando Fincantti Periollo, imagens capturadas por uma câmera externa mostraram dois homens caminhando pela calçada da base pouco antes do incêndio. Um deles a polícia acredita ser o irmão do servidor público que foi morto pelo PM. As suspeitas recaem sobre o irmão do servidor devido ao fato de que no dia do assassinato da vítima, o rapaz ficou revoltado e chegou a ser amarrado para ser contido. Ele tem passagem criminal, segundo a polícia.

No dia do enterro do servidor, um ônibus foi incendiado e a polícia acredita que o suspeito tenha cometido o ato em represália à PM. “Ainda não localizamos o segundo suspeito, mas conforme for os depoimentos, vou pedir a prisão temporária de cinco dias e prorrogáveis por mais cinco”, disse Periollo. 

Escrito por:

Alenita Ramirez

Fonte: RAC

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Vídeo: passageira diz que motorista de app tem “corzinha complicada”

[embedded content] Um motorista de aplicativo de Salvador, na Bahia, denunciou uma passage…