Após temporal, nove áreas de Monte Mor continuam alagadas

Após temporal, nove áreas de Monte Mor continuam alagadas

Um dia após o temporal que provocou uma série de estragos na região, Monte Mor (SP) confirmou na tarde desta segunda-feira (13) que 50 famílias estão desalojadas e nove áreas continuam alagadas. Segundo a Defesa Civil, cerca de 200 famílias tiveram prejuízos com a forte chuva no município.

De acordo com o secretário de Defesa Civil, Murilo Rinaldo o rio Capivari subiu 30 centímetros a mais do que o previsto, transbordou e deixou nove áreas com ruas alagadas. A cidade está em estado de atenção, após ter acumulado 101 mm de chuva nas últimas 72 horas. A classificação significa aumento da possibilidade de incidentes como deslizamentos, quedas de árvores e de estruturas físicas.

Chácaras Pindorama está entre os bairros afetados pelo temporal em Monte Mor — Foto: Graziela Fávaro/EPTVChácaras Pindorama está entre os bairros afetados pelo temporal em Monte Mor — Foto: Graziela Fávaro/EPTV

Chácaras Pindorama está entre os bairros afetados pelo temporal em Monte Mor — Foto: Graziela Fávaro/EPTV

Áreas alagadas

  • Santa Cândida
  • Jardim Progresso
  • Jardim Capuavinha
  • Centro (vias XV de Novembro e Figueira Campos)
  • Vila Farid Calil
  • Chácaras Pindorama
  • Chácaras Planalto
  • Condomínio de apartamentos Francisco Pontin
  • Região da Avenida Beira Rio

“Essas famílias que estão desalojadas foram realocadas em escolas municipais e no ginásio de esportes da cidade. Lá elas têm todo o suporte necessário como colchões, banheiros e mantimentos, tudo separado entre alas para mulheres e homens. Provavelmente, iremos buscar amanhã uma ajuda humanitária em São Paulo para conseguir mais colchões, materiais de limpeza e cestas básicas para essas pessoas”, explicou Rinaldi.

A Defesa Civil ainda fez outros alertas no município para risco de novos alagamentos, uma vez que o nível do Rio Capivari está em 2,5 metros. No meio da tarde, ele estava próximo de 1,8 metro.

Em Monte Mor (SP), 50 famílias estão desalojadas após forte chuva deste domingo (12) — Foto: Graziela Fávaro/EPTVEm Monte Mor (SP), 50 famílias estão desalojadas após forte chuva deste domingo (12) — Foto: Graziela Fávaro/EPTV

Em Monte Mor (SP), 50 famílias estão desalojadas após forte chuva deste domingo (12) — Foto: Graziela Fávaro/EPTV

Danos em Campinas

Até esta segunda-feira, a Defesa Civil de Campinas contabilizou 22 famílias afetadas pelos alagamentos no bairro Recanto dos Dourados. Deste total, 15 foram notificadas para saída das casas onde moram e encaminhamento até a Secretaria de Habitação para receberem um auxílio moradia no valor de R$ 590.

Recanto dos Dourados foi bairro mais afetado por chuvas em Campinas

Recanto dos Dourados foi bairro mais afetado por chuvas em Campinas

Além disso, a prefeitura entregou 50 colchões e cobertores, além de 14 cartões de alimentação com valor de R$ 91,68 cada. Nos últimos três dias, o município acumulou 119,2 mm de precipitações.

A administração destacou ainda que usa maquinários para ajudar no escoamento das águas.

Rua ficou alagada no Recanto dos Dourados, em Campinas — Foto: Johnny Inselsperger/EPTVRua ficou alagada no Recanto dos Dourados, em Campinas — Foto: Johnny Inselsperger/EPTV

Rua ficou alagada no Recanto dos Dourados, em Campinas — Foto: Johnny Inselsperger/EPTV

Nove cidades em atenção

Ao todo, nove cidades estão em estado de atenção por causa das chuvas. Um levantamento feito pelo G1, com base em dados da coordenação regional da Defesa Civil, mostra que este municípios contabilizaram juntos 871,2 milímetros de chuvas nas últimas 72 horas.

Em Mogi Mirim (SP), que está fora desta classificação, uma mulher morreu depois de ter o carro arrastado pela enchente. O córrego que fica próximo à rodoviária transbordou por conta do temporal e alagou a rua do bairro Jardim Maria Beatriz.

Um carro foi arrastado para o Rio Piracicaba. O motorista foi salvo após ser resgatado pelos Bombeiros com o uso de um bote.

Em Sumaré, três bairros estavam alagados até o fim da tarde desta segunda-feira, por causa do transbordamento do Ribeirão Quilombo.

Alagamento na Avenida da Saúde, em Americana — Foto: Valéria NascimentoAlagamento na Avenida da Saúde, em Americana — Foto: Valéria Nascimento

Alagamento na Avenida da Saúde, em Americana — Foto: Valéria Nascimento

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Tarifa do VLT da Baixada vai a R$ 4,55. Reajuste também nos ônibus

Neste domingo, 26 de janeiro de 2020, sobem as tarifas em cinco regiões metropolitanas ger…