Uma pesquisa realizada por cientistas da University of Sunshine Coast, na Austrália, descobriu que adultos jovens, principalmente entre 18 e 30 anos, estão desenvolvendo um crescimento incomum ósseo na parte de trás do crânio. Segundo eles, a possível causa do é fenômeno é uma “carga mecânica”, responsável por esse crescimento antes observado apenas em adultos mais velhos, e não em pessoas com menos de 40 anos.

estudo alega ter encontrado algo que nunca tinha sido percebido antes e nós, do Incrível.club, gostaríamos de compartilhar essa descoberta com você.

Sabe-se que crescimentos ósseos incomuns, ou esporões ósseos, ocorrem em pessoas idosas, mas o estudo, realizado por David Shahar e Mark G. L. Sayers, apresentou detalhes novos e chocantes. Depois de coletar e analisar dados de 1.200 pessoas de ambos os sexos, entre 18 e 86 anos, os pesquisadores verificaram que, por alguma razão, a exostose — conhecida justamente como esporão ósseo — está aparecendo em adolescentes e adultos jovens e o número de pessoas com esse problema está aumentando.

Curiosamente, esses esporões ósseos estão crescendo na parte de trás dos crânios e têm a aparência de chifres. Por isso, alguns meios de comunicação têm publicado a notícia de que os jovens estão produzindo “chifres” na parte de trás do crânio. E o motivo seria o uso de telefones celulares e de outras tecnologias por longas horas. Mas essa é uma informação falsa. Evidentemente essas protuberâncias não são chifres. E não são os celulares que devem ser diretamente responsabilizados por isso.

Alguns jovens estão desenvolvendo estruturas ósseas incomuns na cabeça (saiba por que)

Mas o fato é que esse crescimento anormal está aparecendo nos jovens, quando antes ocorria apenas em idosos. Algo, portanto, está mudando e definitivamente causando essa mudança. Segundo a pesquisa, a “carga mecânica” é responsável pelos esporões ósseos, que podem ou não incluir o uso da tecnologia por longos períodos de tempo. No entanto, essa é apenas uma suposição feita pelos cientistas para um possível estudo futuro.

O esporão ósseo semelhante a um chifre foi encontrado em mais de 40% das pessoas entre 18 e 29 anos avaliadas e esse fato é muito chocante. Outra causa possível para o mesmo problema pode ser a má postura. Já se sabe que ela afeta o formato da nossa estrutura esquelética. Uma hipótese é a de que em alguns jovens adultos o pescoço e a coluna tenham ficado tão inflamados que o corpo esteja produzindo novos ossos para sustentá-los.

Alguns jovens estão desenvolvendo estruturas ósseas incomuns na cabeça (saiba por que)

A principal causa natural da má postura é a velhice, o que explica por que os esporões ósseos sejam comumente encontrados em pessoas de mais idade. Mas é preciso notar que as outras principais causas são mesas de trabalho inadequadas, salto alto, uso da tecnologia, transporte de cargas excessivamente pesadas (como malas) e má nutrição. Se você prestar atenção, descobrirá que todos esses fatores fazem parte da vida cotidiana dos jovens da geração atual.

É claro que não podemos deixar nossas mesas de trabalho ou de usar a tecnologia, mas certamente podemos ter em mente que nossas atividades diárias afetam nosso corpo de maneira mais severa do que jamais poderíamos imaginar.

Para evitar esse problema, procure fazer alongamento de tempos em tempos quando estiver no trabalho. Faça, ainda, pausas quando estiver usando o telefone e assim por diante. O estudo não descobriu se os esporões ósseos são prejudiciais, mas ninguém sabe o que essa formação óssea poderá causar no futuro. Por isso é sempre melhor prevenir do que remediar.

Você acha que essas alterações no corpo são motivo de preocupação? Quais serão as causas? Deixe-nos saber nos comentários!

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Saúde & Bem Estar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Meta BPO divulga oportunidade(s) para Auxiliar de Departamento Pessoal – Campinas (SP)

Atividades: • Auxilio nos processos da área de departamento pessoal, em admissão, demissão…