Nada estraga mais uma tarde ao ar livre do que os mosquitos. Você ouve o seu zumbido e sabe que, de todas as pessoas ao seu redor, eles certamente picarão apenas você. Por que isso acontece? Um grupo de cientistas se perguntou o mesmo e decidiu pesquisar para encontrar uma resposta.

Incrível.club quer que você aproveite as atividades ao ar livre sem se preocupar com os mosquitos e pernilongos. Então, irá contar o que esses cientistas pesquisaram. Não perca o bônus no final do post, no qual você encontrará sugestões práticas para evitar esse inconveniente.

Um inseto pequeno, mas perigoso

Existem cerca de 3.000 espécies de mosquitos em todo o mundo. Embora sejam insetos muito pequenos, causam mais mortes em humanos do que qualquer outro animal. O desconforto que você sente quando eles picam não é nada comparado à quantidade de doenças que transmitem, incluindo dengue, malária, febre amarela, zica e chikungunya.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, apenas a febre amarela, que é transmitida pelo famoso e temido aedes aegypti, mata 30.000 pessoas por ano. Com a missão de reduzir esses números, um grupo de cientistas da Universidade do Texas, nos EUA, quis saber por que esses insetos picam os seres humanos e como detê-los.

Primeiro o zumbido, depois a picada

A primeira coisa a saber é que os que picam são as fêmeas, não os machos. Quando você se sente próximo ao zumbido que antecede a picada, isso significa que uma fêmea está em busca de um macho para acasalar. E elas precisam de sangue para reproduzir, mas como decidem quem picar?

Os pesquisadores descobriram que os mosquitos têm uma espécie de radar para detectar os sinais químicos sutis que emanam de nossos corpos. Quando respiramos, liberamos dióxido de carbono (CO2) e ele não se mistura imediatamente com o ar ao nosso redor. É disso que o mosquito precisa para nos rastrear. Assim como um cão de caça fareja o ar para encontrar suas presas, os mosquitos “farejam” o ambiente para encontrar suas vítimas. Uma vez localizado o alvo, o inseto se aproxima e escolhe para onde direcionar a picada.

Como escolhem quem picar

Os mosquitos não picam qualquer um. Dentro de um grupo de pessoas, eles escolhem a presa mais adequada. O sistema de escolha era desconhecido até que um estudo desvendou o que determina que um mosquito pique você, e não a pessoa ao seu lado.

A uma curta distância, os mosquitos levam em consideração diferentes fatores para decidir, como a temperatura corporal, a cor da roupa ou a presença de suor. Mas os pesquisadores descobriram que o que mais chama a atenção são os sutis sinais químicos que as bactérias alojadas em nossa pele liberam no ambiente.

Sim, temos colônias de micróbios na pele que evidentemente não podemos ver, mas que desempenham muitas funções. Uma delas é transformar as gotas de suor em compostos voláteis, que são detectados pelos mosquitos graças ao órgão olfativo que possuem em suas antenas. Esses compostos são muito diversos, dependendo da genética de cada pessoa e do meio ambiente.

O estudo em que se deu essa descoberta, publicado na revista Plus One, concluiu que, quanto mais diversificadas e povoadas as colônias de micróbios na pele, menor a probabilidade de os mosquitos decifrarem os sinais químicos que liberam. Se não conseguem identificar nosso cheiro, eles não podem nos picar. Então, tudo se resume às bactérias que temos ou não em nossa pele. Os cientistas estão trabalhando para alterar os sinais químicos das bactérias e, assim, criar repelentes eficazes para evitar tais picadas irritantes. Se os mosquitos não picam, não podem transmitir doenças.

Bônus: como evitar as picadas

Obviamente, não podemos controlar a quantidade e a diversidade dos microrganismos que vivem em nossa pele, mas podemos tomar medidas para impedir que os mosquitos se aproximem e terminem nos picando:

  • Plantas dentro de casa: hortelã, alecrim, lavanda e gerânio são algumas delas. Colocá-las perto das janelas ajuda a manter os mosquitos fora do ambiente.

  • Limão com cravos da Índia: manter ao lado da cama é muito eficaz para um sono tranquilo, sem medo de zumbidos ou picadas.
  • Óleos aromáticos: lavanda, gerânio, alecrim, hortelã, louro ou citronela. Você pode embeber algodão no óleo e colocá-lo nas janelas para afastar os insetos irritantes.

  • Armadilha para mosquitos: com uma garrafa cortada ao meio e uma mistura de água, açúcar e fermento, é possível criar uma armadilha eficaz. O dióxido de carbono liberado pelo fermento é irresistível para os mosquitos, que caem na mistura e ficam presos.
  • Roupas: se você estiver ao ar livre, evite usar roupas pretas ou escuras. Esses tons atraem enxames de mosquitos diretamente para você. Use cores suaves e tecidos naturais que não o fazem suar muito.

Você costuma ser “o escolhido” dos mosquitos? Conhece outros métodos para evitar ser picado? Compartilhe sua sabedoria conosco na seção de comentários.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Saúde & Bem Estar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Vídeo: passageira diz que motorista de app tem “corzinha complicada”

[embedded content] Um motorista de aplicativo de Salvador, na Bahia, denunciou uma passage…