Por mais que eu me esforce, é difícil acreditar que vivemos em um país em que matar e esquartejar uma mulher é aceito – mais do que isso, é louvável, para alguns – mas amar alguém do mesmo sexo não o é. 

O comentário introdutório amargo é sobre as bombas jogadas na sede do Guarani em protesto homofóbico contra a contratação do jogador Richarlyson, que já vinha sendo atacado nas redes sociais.

O detalhe é que o jogador não se declarou gay uma vez sequer em sua vida (e nem tem essa obrigação: é pago para jogar futebol, e não para transar com mulheres). 

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Rhadar RH Está com várias Vagas Operacionais de Logística (01/04/2020)

Segundo matéria do site Profissões e Empregos, RHADAR RH a esta com diversas vagas operaci…