“Dai-lhes vós mesmos de comer”!(Mc 6, 37)

Quando um pobre morre de fome, não é porque Deus não cuidou dele.
É porque nem você nem eu quisemos dar a ele o que ele precisava
” (S. M. Tereza de Calcutá).

Nestes dias, em algumas partes do mundo, foram evidenciadas consequências – algumas consequências – da pandemia; uma delas é a fome. Começa-se a ver pessoas que têm fome, porque não podem trabalhar, não têm um trabalho fixo, e isto, por muitas circunstâncias. Já começamos a ver o ‘depois’, que virá mais tarde, mas começa agora. Rezemos pelas famílias que começam a passar necessidade por causa da pandemia” (Papa Francisco 28.03.20).

Na homilia, comentando o Evangelho do dia (Jo 7,40-53), Francisco afirmou com veemência que os sacerdotes e as irmãs fazem muito bem ao sujar as mãos ajudando os pobres e os doentes, também neste período. Jesus provocou e conclamou seus discípulos e, hoje, a nós: “Dai-lhes vós mesmos de comer”! (Mc 6, 37).

 

Estimados Párocos e Administradores paroquiais da nossa Arquidiocese, paz e bênção.

Hoje, dirijo-me, em particular, a cada um dos senhores. Cada um dos senhores está aí como pastor próprio, em nome do Arcebispo, em nome da nossa Igreja, em nome de Jesus o Bom Pastor.

Estamos vivendo situação inesperada e desafiadora. A dor e a dificuldade sempre são mais agudas para os pobres. Estes precisam ser ajudados e amparados. Sei que aí, na Paróquia – acompanho o site ou o facebook de várias Paróquias -, a caridade para com os pobres sempre foi prioridade sua, das Pastorais, dos Movimentos, Religiosos/as, iniciativas de Profissionais liberais, associações e ONGs, de vários de nossos fiéis leigos. Neste momento em que somos assolados pelo Corona vírus, percebo que as iniciativas de caridade estão sendo intensificadas. Isto é sinal de nossa maturidade espiritual, é sinal de que estamos no seguimento de Jesus Cristo.

Exorto e convido o senhor, caro Pároco, caro Administrador Paroquial, a se fazer forte e articular, no modo como é possível, todas as forças presentes aí no território paroquial, em vista do cuidado para com os mais necessitados. Como está dito abaixo, a Arquidiocese é solidária e disposta a ajudá-lo, através de suas iniciativas e nossas estruturas.

Após videoconferência, ontem, com o Vigário Geral, Coordenador da Pastoral, Pe. Edemilson e nosso Ecônomo, fiquei de lhe escrever e dizer que nosso entendimento, agora, é que, aí na Paróquia, o senhor faça o possível na caridade para com os pobres. Entendemos não ser momento de centralizar demais ações na Cúria, também para não aglomerar pessoas e também por acreditarmos que o momento exige ações concretas e locais, como sempre tem acontecido. Contudo, há mobilizações a partir das estruturas da Arquidiocese e as ligadas a ela.

Nesse sentido, nossa Arquidiocese constituiu o Comitê emergencial de combate ao Corona vírus: “Um desafio nos une – todos contam, todos importam. A ação de cada um pode salvar todos”. Quem está mais diretamente envolvido nesta ação? A Arquidiocese, a Universidade da PUC e o Hospital da PUC. Nomeei o Vigário geral Coordenador deste Comitê. Ainda na primeira semana de atividades deste Comitê, alguns empresários mostraram interesse em dar seu aporte. Outrossim, o Exército da Cidade de Campinas igualmente está oferecendo seus auxílios.

Dentre as várias iniciativas deste Comitê, busca-se materiais básicos para a vida do dia-a-dia. Isto permite que o senhor, sempre que tiver necessidades além das forças locais organizadas, solicite auxílio a esse Comitê, na pessoa de seu Coordenador, o Mons. José Eduardo.

Caro Pároco, caro Administrador paroquial, agradeço sua liderança de pastor. É tempo de sermos fortes e articulados. O senhor é o animador das forças locais. Por isso: coragem, valentia, muita reza. Nada de fazer sozinho! Sempre há muitas pessoas capacitadas ao nosso redor, prontas para ajudar. É tempo debuscar e oferecer o melhor de nós e dos nossos irmãos e irmãs.

Muito obrigado. Deus o sustente e abençoe. Minha prece continua constante nas intenções do senhor e da sua Equipe. É hora de sermos Igreja em saída, Igreja hospital de campanha, dentro dos limites possíveis. Sempre que precisar, vem a mim.

Abençoada Semana Maior e Feliz Páscoa para o senhor, sua Equipe e para o povo de Deus desta Paróquia.

Campinas, 1º de abril de 2020.

Dom João Inácio Müller

Arcebispo Metropolitano de Campinas

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Nova Odessa registra mais uma morte por coronavírus

Um morador do Jardim Bela Vista, de 69 anos, é a terceira vítima do novo coronavírus em No…