Connect with us
Alerta de Dengue - Conheça os Medicamentos que são Contraindicados Alerta de Dengue - Conheça os Medicamentos que são Contraindicados

Destaque

Alerta de Dengue – Conheça os Medicamentos que são Contraindicados

Artigo

em

O cenário atual da Dengue em Campinas

Os registros de dengue em Campinas saltaram dramaticamente de 1.202 em 30 de janeiro para 1.949 até a última terça-feira, um aumento de 62% em uma semana. Diante desse cenário alarmante, o prefeito Dário Saadi participou de uma reunião de lideranças ‘Todos contra a dengue’, no Salão Vermelho da Prefeitura, para discutir o avanço da epidemia. É importante ressaltar que o Acre, Minas Gerais e Goiás, além do Distrito Federal, já decretaram situação de emergência.

Os Perigos do Autodiagnóstico e Automedicação

Diante da suspeita de dengue, a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) reforça o alerta para os medicamentos contraindicados. O presidente da SBI, Alberto Chebabo, menciona o ácido acetilsalicílico, ou AAS, conhecido popularmente como aspirina, entre os não recomendáveis. O motivo é que este medicamento atua sobre as plaquetas.

PUBLICIDADE

> ‘Como já ocorre uma queda de plaquetas na dengue, não recomendamos o uso de AAS’, alerta o médico. Os corticoides também são contraindicados na fase inicial da dengue.

O Tratamento para a Dengue

A dengue é uma doença viral, para a qual não existe um antiviral específico. Sendo assim, o tratamento é focado no alívio dos sintomas. Este inclui analgésico, antitérmico e, eventualmente, medicação para vômito.

PUBLICIDADE

Os principais sintomas são febre, vômito, dor de cabeça, dor no corpo e surgimento de lesões vermelhas na pele. O infectologista adverte que, caso apresente qualquer um desses sintomas, a pessoa não deve se automedicar, mas sim buscar atendimento médico.

> ‘A recomendação é procurar o médico logo no início, para ser avaliada, fazer exames clínicos, hemograma, para verificar a gravidade da situação e receber orientação sobre os sinais de alarme’, informa.

PUBLICIDADE

Os Sinais de Alarme na Dengue

Há alguns sinais que indicam a necessidade de atendimento médico imediato. Entre eles estão o vômito incoercível, dor abdominal de forte intensidade, tontura, desidratação, fadiga, sonolência e alteração de comportamento, além de sinais de sangramento.

> ‘Qualquer sangramento ativo também deve levar à busca de atendimento médico. Porém, a maior preocupação deve ser com a hidratação e com sinais e sintomas de que a pessoa está evoluindo para uma forma grave da doença.’

PUBLICIDADE

A Dengue e o Carnaval

Quanto ao carnaval, o infectologista disse que as festividades não agravam o problema da dengue, pois a forma de transmissão, o mosquito Aedes aegypti, não sofre alterações.

> ‘Talvez impacte mais a covid do que a dengue, mas é mais uma preocupação, pois no carnaval, há doenças associadas, que acabam aumentando a demanda dos serviços de saúde.’

PUBLICIDADE

Conclusão

A conscientização sobre a dengue e os cuidados necessários é fundamental para combater a epidemia. Essa informação é ainda mais relevante em um momento em que a covid-19 já sobrecarrega os serviços de saúde. Portanto, é essencial seguir as orientações médicas, evitar a automedicação e buscar atendimento imediato ao apresentar sintomas da doença.

PUBLICIDADE

Tags:
alerta, avanço, Campinas, casos, dengue, emergência, epidemia, especialista, medicamentos, mortes, remédios

Para informações adicionais, acesse o site

PUBLICIDADE
‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE