Connect with us

Destaque

Tarifa Social de Energia Elétrica – Um benefício desconhecido por muitas famílias em Campinas

Artigo

em

1. Introdução

Em Campinas, muitas famílias que têm direito à Tarifa Social de Energia Elétrica, um programa do governo federal, ainda não estão usufruindo do benefício. Segundo dados, menos da metade das famílias elegíveis na metrópole estão cadastradas e recebendo os descontos na conta de energia.

2. A Situação Atual

De acordo com os números, em Campinas existem 78,1 mil famílias que se encaixam nos requisitos para receber a Tarifa Social. No entanto, apenas 34,4 mil estão cadastradas no programa, enquanto 43,7 mil famílias ainda não acessam o benefício a que têm direito.

PUBLICIDADE

3. O que é a Tarifa Social de Energia Elétrica

Criada pelo governo federal em 2002, a Tarifa Social de Energia Elétrica é um benefício destinado a consumidores de baixa renda. Os descontos concedidos podem variar entre 10% e 65%, dependendo da faixa de consumo de energia da família. Além disso, famílias indígenas e quilombolas cadastradas no programa têm direito a um desconto de 100% até o limite de consumo de 50kWh/mês.

4. O Papel das empresas de energia

As empresas de energia, como a CPFL Paulista, desempenham um papel crucial na implementação da Tarifa Social. Elas buscam automaticamente no Cadastro Único (CadÚnico) os clientes elegíveis para o benefício. Por isso, é fundamental que os dados do titular da conta de energia estejam atualizados e sejam os mesmos que estão cadastrados na plataforma de benefícios sociais.

PUBLICIDADE

5. A Importância da atualização dos dados

O consultor de relacionamento da CPFL Paulista, Fernando Amaral, enfatizou a importância de manter os dados cadastrais atualizados no CadÚnico. A divergência de dados pode deixar famílias elegíveis de fora do benefício. Por exemplo, se o nome do titular da conta de energia não for o mesmo que está cadastrado no CadÚnico, a família pode não receber o desconto.

6. Esclarecimento sobre a Tarifa Social

Para aumentar o número de famílias beneficiadas, a CPFL Paulista está realizando uma campanha de esclarecimento sobre a Tarifa Social. A campanha inclui a divulgação de informações nas redes sociais, canais de atendimento e e-mail, explicando o que é a Tarifa Social, quem pode ser beneficiado e como fazer o cadastro.

PUBLICIDADE

7. Quem pode solicitar o benefício

O benefício da Tarifa Social pode ser solicitado por famílias inscritas no CadÚnico que atendam a certos critérios. Por exemplo, famílias com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário-minimo nacional, ou famílias que tenham entre seus integrantes portadores de doença ou deficiência que necessitem de tratamento contínuo com uso de aparelhos que dependam da energia elétrica.

8. Variação do desconto de acordo com o consumo

O desconto da Tarifa Social varia de acordo com o consumo de energia. Quanto mais energia a família consome, menor é a porcentagem do desconto. Por exemplo, para famílias que consomem entre 0 a 50 kWh por mês, o desconto é de 65% do valor da conta de energia.

PUBLICIDADE

9. Benefício para famílias indígenas e quilombolas

As famílias indígenas e quilombolas inscritas no CadÚnico têm direito a um desconto de 100% até o limite de consumo de 50 kWh/mês. Além disso, quando o consumo fica entre 51 e 100 kWh por mês, a redução chega a 40%. No entanto, para consumo acima de 221 kWh, não há desconto.

10. Conclusão

A Tarifa Social de Energia Elétrica é um benefício importante para famílias de baixa renda, famílias indígenas e quilombolas. No entanto, muitas famílias em Campinas ainda não estão usufruindo do benefício. Para mudar essa situação, é fundamental que essas famílias mantenham seus dados atualizados no CadÚnico e que sejam realizadas campanhas de esclarecimento sobre o programa.

PUBLICIDADE

Para informações adicionais, acesse o site

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE