Connect with us
Variações de preço no material escolar ultrapassam 100% - Uma análise Variações de preço no material escolar ultrapassam 100% - Uma análise

Destaque

Variações de preço no material escolar ultrapassam 100% – Uma análise

Artigo

em

Em plena temporada de volta às aulas, a compra de material escolar se torna uma tarefa essencial para pais e responsáveis. No entanto, uma pesquisa recente revelou que os preços desses itens podem variar em mais de 100%, dependendo do estabelecimento de compra.

Uma pesquisa reveladora

O Procon Campinas, em parceria com a Fundação Procon-SP, realizou uma pesquisa em seis estabelecimentos do município no início do ano e descobriu que a variação de preços em 40 itens de material escolar chegava a um surpreendente 110%.

PUBLICIDADE

Por exemplo, a tesoura escolar sem ponta, um item comum na lista de material escolar, foi encontrada por R$ 9,90 no estabelecimento mais barato e por R$ 18,90 no mais caro. Isso representa uma variação de preço de 110%.

Outros itens, como apontador, borracha, caderno, canetas esferográfica e hidrográfica, colas em bastão e líquida, giz de cera, lápis preto e colorido, lapiseira, marca texto, massa de modelar, papel sulfite, refil para fichário, régua, e pintura a dedo também foram avaliados.

PUBLICIDADE

A importância da pesquisa de preços

Essas variações de preços ressaltam a importância de se realizar uma pesquisa de preços antes de comprar o material escolar. A economia potencial é significativa, especialmente para famílias com mais de um estudante.

Por exemplo, a cola líquida apresentou uma variação de 102,56% nos preços, com o menor preço encontrado sendo R$ 3,90 e o maior, R$ 7,90. Outro item com grande variação de preço foi o estojo de caneta hidrográfica com 12 cores, que variou de R$ 12,30 para R$ 23,90, uma diferença de 94,31%.

PUBLICIDADE

Por outro lado, a borracha branca teve uma diferença de preços bem menor, apenas 8,89% (R$ 0,40). A tinta para pintura a dedo também apresentou uma variação pequena, de 8,54% (R$ 0,70).

A pesquisa completa pode ser consultada aqui.

PUBLICIDADE

Dicas para economizar

Junto à pesquisa, o Procon Campinas ofereceu algumas dicas para os pais e responsáveis que irão comprar materiais escolares.

Primeiro, é importante verificar quais dos produtos da lista de material o consumidor já possui em casa e que ainda estão em condições de uso. Além disso, é possível fazer uma troca de livros entre os estudantes para economizar.

PUBLICIDADE

Também é importante ressaltar que as escolas não podem solicitar aos pais e responsáveis a compra de materiais de uso coletivo, como materiais de higiene, de limpeza e de escritório. Esta determinação está baseada na Lei nº 12.886 de 26/11/2013.

A quantidade de materiais pedidos na lista também deve ser coerente com as atividades propostas para os alunos e não pode haver imposição de marcas específicas. Outra dica útil é realizar compras em conjunto com outros consumidores. Algumas lojas oferecem descontos maiores para compras em grande quantidade.

PUBLICIDADE

Considerações finais

A pesquisa do Procon Campinas serve como um importante alerta para os consumidores na hora de comprar material escolar. A variação de preços é significativa e a economia potencial é considerável. Portanto, é essencial realizar uma pesquisa de preços antes de fazer as compras e utilizar as dicas fornecidas para economizar ainda mais.

Finalmente, vale a pena lembrar que a educação é um investimento importante e que a compra de material escolar de qualidade é um pré-requisito para um bom desempenho acadêmico. No entanto, isso não significa que se deve pagar mais do que o necessário. Portanto, seja um consumidor consciente e faça o seu dinheiro valer a pena.

PUBLICIDADE

Para informações adicionais, acesse o site

‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE