As obras do sistema BRT foram acompanhadas de perto pela equipe do ODC no último sábado, dia 15/02. A equipe percorreu todo o corredor Ouro Verde e a maior parte do corredor Campo Grande, e com isso pôde constatar que absolutamente a obra não ficará pronta por completo nem no final deste ano.

Os trechos que ficam sobre as rodovias estão paralisados, mesmo com alargamento prévio feito pelas próprias concessionárias das vias quando foram construídas novas pontes durante o processo de implantação das vias marginais na Anhanguera. Nas passagens pela Bandeirantes é a mesma coisa: parado na Ruy Rodriguez e nem sinal de nada na John Boyd Dunlop.

Aliás, sobre a ponte no corredor Campo Grande, já está evidente a gambiarra que a prefeitura vai fazer e jogar a responsabilidade sobre a AutoBAn. Ali as pistas novas já estão convergindo para ficar uma faixa para ônibus e uma faixa para carros em cada sentido, ou seja, será uma bagunça e um ponto de grande número de acidentes, graças à incompetência da prefeitura de Campinas em fazer obras complexas.

Muita coisa já está pronta, mesmo que mal feita e com erros grotescos de engenharia, mas considerando o governo que Campinas tem, de grande amadorismo, não era de se esperar muita coisa, porém cabe apenas aceitar que alguma coisa foi feita. É até uma falta de respeito com o antigo corredor Trólebus, na Avenida das Amoreiras, se for feita uma comparação entre as duas obras. O corredor antigo era muito mais bem feito e na época foi feito o que o governo Jonas não consegue fazer: alargar pontes.

Chega a soar estranho a prefeitura dizer que precisa de aval do DAEE para fazer uma pequena ponte de ligação no antigo leito do VLT no Jardim Paulicéia. Quando foi feita a obra do corredor Trólebus, nos anos 80, a ponte sobre o Córrego Piçarrão, que ainda nem tinha as vias marginais, teve a sua largura praticamente duplicada para que a faixa de ônibus não concorresse com a dos carros, e tudo foi muito rápido. Agora, a prefeitura quer justificar seus erros jogando a culpa nos outros? É o que parece.

Por essas e outras o ODC voltou com a contagem regressiva para o final das obras, já que quando foi falado da prorrogação do contrato, o prefeito Jonas disse que a imprensa distorce o que ele diz e que o prazo está mantido. Então agora, que faça-se cumprir o prazo que ele disse.

Da Redação ODC.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Coronavírus: Prefeitura de Campinas publica prorrogação da quarentena por mais uma semana

1 de 2 O prefeito de Campinas, Jonas Donizette — Foto: Carlos Bassan / Prefeitura O prefei…