Prefeito de Campinas atualiza situação do coronavírus na cidade

Prefeito de Campinas atualiza situação do coronavírus na cidade

O Secretário de Saúde de Campinas (SP), Carmino de Souza, afirmou nesta terça-feira (26) que a cidade está com alta taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes de Covid-19 tanto na rede pública quanto privada. A prefeitura anunciou também que 30 médicos se inscreveram para o processo de contratação que previa 42 vagas no Hospital Mário Gatti, número considerado suficiente para ampliar os leitos da unidade.

A cidade registrou mais oito mortes pela doença nesta terça-feira, além de 66 casos. O número geral de internações, que inclui UTI e enfermaria, também subiu. Agora são 113 pacientes em unidades de saúde, 18 a mais que na segunda-feira.

Para tentar reverter a pressão na rede pública, a prefeitura busca contratar mais leitos nos hospitais privados, informou o secretário. Seis foram adquiridos na Casa de Saúde.

“UTI Covid realmente nós estamos pressionados e estamos procurando ampliar o mais rápido possível esses leitos”, disse.

1 de 1
O secretário de Saúde em Campinas, Carmino de Souza — Foto: Carlos Bassan / Prefeitura de Campinas

O secretário de Saúde em Campinas, Carmino de Souza — Foto: Carlos Bassan / Prefeitura de Campinas

Segundo o secretário, o Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp e o Ambulatório Médico de Especialidades (AME), ambos administrados pelo estado, também estão pressionados. No HC, apenas um leito de UTI exclusivo para novo coronavírus estava disponível até a manhã desta terça.

‘Estamos administrando’

Já em Campinas, até segunda-feira havia apenas dois desses leitos disponíveis. “Nós do município também estamos pressionados, também temos poucos leitos. Ontem nós tínhamos dois leitos de UTI. O que estamos fazendo? Estamos administrando”, explicou Carmino.

Isso não reflete o total de ocupação de leitos de UTI na cidade, pois há disponibilidade em unidades pediátricas, neonatais e adultas que não estão separadas para novo coronavírus.

“Nós estamos pressionados, temos uma ocupação alta de leitos. Quando a gente pega toda a ocupação de leitos de UTI, não enxerga isso que estou falando porque vai segmentando. UTI Covid, UTI não Covid, UTI pediátrica, UTI neonatal. Então quando a gente pega isso, dilui”.

O último balanço divulgado pela administração municipal sobre os leitos de UTI na cidade foi na sexta (22). Eram 690 leitos, sendo 525 ocupados naquela data. Foi a maior taxa de ocupação desde o início do monitoramento da Saúde nos hospitais públicos e particulares, em 1 de abril. Após essa data, a prefeitura não divulgou novos balanços. Veja a evolução da necessidade de UTIs na cidade no gráfico abaixo.

Taxa de ocupação dos leitos de UTI em Campinas
Medição a partir do início de abril
Fonte: Prefeitura de Campinas

Já em relação aos leitos de retaguarda, que atendem pacientes com sintomas mais leves da doença, o secretário afirma que a situação está controlada.

“Hoje nós temos uma quantidade de leitos de retaguarda bastante adequada, a pressão que nós estamos tendo, e isso desde a terça-feira passada, portanto desde uma semana atrás, é de leitos de UTI Covid”.

Contratação de médicos

O processo seletivo para contratação temporária de 42 médicos intensivistas no Mário Gatti terminou com 30 profissionais inscritos. Apesar do número, a prefeitura afirma que ele será suficiente para abrir os 30 novos leitos de UTI no hospital.

O período vigente de contratação será de 90 dias. O contrato está previsto em lei e o salário é de R$ 4,5 mil por mês, com jornada de 12 horas semanais.

Expectativa de estabilização

Apesar da situação dos leitos de UTI e do crescente aumento de casos e mortes, Carmino de Souza afirmou que espera que haja uma estabilização nos números.

“A semana passada, essa semana e a próxima nós vamos adquirir uma certa estabilidade de casos. É a esperança e a expectativa que eu tenho em relação a evolução. Então o número de casos aparentemente está estabilizado no seu número global e agora vamos acompanhar dia a dia para ver como vai ser essa evolução”.

“As semanas anteriores foram de franca ascensão e a gente falou disso, mas neste momento a impressão que dá é que nós estamos atingindo um certo nível de estabilidade, mas só os próximos dias vão confirmar isso”.

CORONAVÍRUS

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Centauro seleciona funcionários para trabalho com processo seletivo pela internet

A Centauro se tornou a maior rede de artigos esportivos da América Latina. Ao longo destes…