https://portalcbncampinas.com.br/wp-content/uploads/2019/12/portalcbncampinas.com.br-circulacao-de-animais-e-problema-antigo-em-vias-de-grande-circulacao-em-campinas-animais-pista-flavio-13122019.mp3

A circulação de animais de grande porte, como cavalos e vacas, é uma realidade antiga em trechos de duas das mais movimentadas avenidas de Campinas, a Jhon Boyd Dunlop, que corta o Distrito Campo Grande e a Rui Rodrigues na região do Ouro Verde.

O perigo é evidente e os riscos constantes aos motoristas que circulam por essas avenidas. Recentemente, um motociclista morreu após se envolver em um acidente com um cavalo na Avenida John Boyd Dunlop, na autura do Jardim Ipaussurama. Uma mulher que estava na garupa teve que ser socorrida e levada para para o Hospital de Clínicas da Unicamp.

O borracheiro Antonio José da Silva, trabalha a quatro anos na Avenida Jonh Boyd Dunlop e segundo ele durante todos esses anos sempre presenciou os animais circulando principalmente na região do Ipaussura e Jardim Florence, onde fica o seu comércio. O aposentado Ivan Moreira, mora no Campo Grande e segundo ele os animais acabam entrando também nas ruas do bairro. O problema segundo ele é encontrar os donos do animais.

A situação se repete na Avenida Rui Rodrigues, principalmente entre o trecho do Rio Capivari até as proximidades do terminal Ouro Verde. A dona de casa, Marlene Suti, mora no Jardim Morumbi e segundo ela, um dos problemas é a falta de cercado entre os terrenos vagos onde os animais ficam pastando e a avenida que é de grande circulação. O comerciante Anderson Garcia , diz que já fez várias reclamações ao poder público, mas,  as soluções apresentadas são sempre paliativas.

Em nota, a Prefeitura de Campinas informou que o Estatuto dos Animais é bem claro sobre a proibição de criar e manter animais de grande porte em área urbana. A nota esclarece que não se trata apenas de manter os muros e cercas das propriedades em boas condições, mas do proprietário obedecer a lei que rege o tema.

O Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal (DPBEA) informou que tem buscado ampliar a parceria com a EMDEC no sentido de tornar mais eficiente a remoção de animais soltos em vias públicas, inclusive considerando o Código Nacional de Trânsito. O departamento reforça que sua vocação é a proteção ao animal e, para isso, dispõe de caminhão para a captura e encaminhamento de grandes animais para tratamento. Os chamados e denuncias podem ser feitos pelo telefone 156.

Fonte: CBN

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Justiça determina fechamento salões de beleza e academias em Campo Limpo Paulista

Após anunciar por meio de decreto municipal a reabertura gradual e restritiva das atividad…