Por cinco votos a 2, a Comissão de Constituição e Legalidade deu sinal verde para o prosseguimento do pacote de bondades da Câmara de Campinas que vai gerar gastos aos cofres públicos. Apenas os vereadores Luiz Cirilo (PSDB) e Vinicius Gratti (PSB) votaram contrários às propostas. A primeira dará tíquete de R$ 1,3 mil/mês a 240 assessores e a segunda irá reduzir a carga-horária dos servidores efetivos de 40 para 30 horas sem reduzir salário.

Só com o tíquete a Câmara terá um custo a mais de R$ 3,8 milhões.

Deram parecer favorável ao projeto: Marcelo Silva (PSD), Zé Carlos (PSB), Permínio Monteiro (PV), Carlão do PT, e Carmo Luiz (PSC).

Gratti deu parecer contrário ao tíquete, mas Zé Carlos disse que não era o caso de avaliar o mérito e sim a legalidade e apresentou um outro relatório – que, claro, foi aprovado.

Os projetos agora vão para o plenário.

Artigos relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Governo de São Paulo participa de encontro do Cosud no Rio Grande do Sul

Reunião deste sábado (25) será a terceira desde a criação do Consórcio de Integração Sul e…