1 de 2
Carmino de Souza, secretário de Saúde de Campinas (SP) — Foto: Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas

Carmino de Souza, secretário de Saúde de Campinas (SP) — Foto: Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas

Campinas (SP) atingiu a marca de 90,2% de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para Covid-19 nesta segunda-feira (6), primeiro dia da volta à fase vermelha da quarentena. De acordo com o boletim da prefeitura, das 379 vagas das redes pública e particular, 342 são usadas por pacientes infectados e há oito vagas via SUS livres. O recorde até o momento chegou a 91% em 30 de maio.

De acordo com o secretário de Saúde de Campinas, Carmino de Souza, apesar da manutenção de números altos de internações na cidade, foi observado uma mudança no cenário dos casos, sendo que o número de pacientes graves teria diminuído na última semana.

“Tivemos uma sinalização da diminuição da pressão do sistema de saúde, com um número menor de casos graves, principalmente em relação às UTIs. O atendimento foi mais ou menos mantido, com um viés de redução nos leitos de retaguarda”, disse Carmino.

Nesta segunda, a cidade chegou a 9.950 casos confirmados da doença. Além disso, foram registradas mais 11 mortes entre domingo e segunda, chegando à marca de 373.

Leitos de UTI para Covid-19 em Campinas
Gráfico interativo: amplie e clique na linha para visualizar números completos e as datas
Fonte: Prefeitura de Campinas

Distribuição de leitos

Na rede municipal, 142 das 145 vagas estão ocupadas nesta segunda. De acordo com o titular da pasta, a expectativa é pela abertura de novos leitos na rede municipal durante a semana – serão 10 de UTI e 38 de retaguarda no Hospital Ouro Verde.

Além disso, a rede municipal tem a incorporar outros seis leitos de UTI já contratados junto ao Hospital Metropolitano – nove estão em operação.

Taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19

  • Rede municipal (SUS) – 98%
  • Rede estadual (SUS) – 93%
  • Rede particular – 82%
  • Taxa em Campinas (SUS + rede privada) – 90,2%

Na rede SUS estadual, composta pelo Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp e o Ambulatório Médico de Especialidades (AME), 71 das 76 vagas estão com pacientes hospitalizados – uma a menos que o dia anterior.

Até o momento, o maior número de leitos de UTI disponíveis para pacientes com Covid-19 está na rede particular da cidade, que conta com 158 vagas, dos quais 129 estão ocupados por pacientes.

Leitos de UTI x taxa de ocupação
Gráfico interativo: amplie e clique na linha para visualizar números completos e as datas

2 de 2
Infográfico mostra quais são os erros e acertos ao usar a máscara — Foto: G1

Infográfico mostra quais são os erros e acertos ao usar a máscara — Foto: G1

CORONAVÍRUS

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Mulher de 61 anos tem alta após 97 dias internada com coronavírus em Campinas, SP

A saída dela foi registrada em vídeo, divulgado pela prefeitura na sexta (23). Teve balões…