Bancada paulista, composta por 73 parlamentares, libera recursos federais para reforço no atendimento de saúde

Coletiva de Imprensa Coronavírus

resumo em 3 tópicos

  • Do total, R$ 83 milhões serão investidos na compra de mil respiradores e 180 mil kits de Equipamento de Proteção Individual
  • Outros R$ 115 milhões serão destinados para 78 entidades de saúde, públicas e privadas em todo o Estado
  • R$ 21 milhões serão repassados diretamente para a Prefeitura da capital

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (30) que R$ 219 milhões, fruto de emendas parlamentares do Congresso Nacional, serão destinados para combater a disseminação do coronavírus e reforço no atendimento de saúde aos pacientes infectados.

Veja também
Guia de prevenção sobre o novo coronavírus
Perguntas e respostas: tire suas dúvidas sobre a doença
Saiba quais as medidas do Governo de SP para o combate ao coronavírus

“Uma decisão histórica, acima de partidos, acima de ideologias, com o sentimento comum de ajudar quem mais precisa neste momento”, afirmou Doria. “Quero agradecer a todos os Deputados e Senadores pelo gesto e ao Vinicius Poit por ter coordenado esse trabalho tão bem, com a visão de solidariedade”, disse.

Coordenada pelo Deputado Federal Vinicius Poit (Novo-SP), a bancada que destina esse recurso é formada por parlamentares de São Paulo de todos os partidos. A decisão foi acertada após se reunirem com o Vice-Governador e Secretário de Governo, Rodrigo Garcia, e com o Secretário Especial e Chefe do Escritório de Representação do Estado de São Paulo em Brasília, Antonio Imbassahy.

Desses R$ 219 milhões, R$ 83 milhões serão investidos na compra de mil respiradores e 180 mil kits de EPIs (Equipamento de Proteção Individual) dentro do programa de implantação de novos leitos de UTI para atender casos graves de COVID-19.

Mais R$ 115 milhões serão destinados para 78 entidades de saúde, públicas e privadas, espalhadas por todas as regiões do Estado de São Paulo e outros R$ 21 milhões serão repassados diretamente para a Prefeitura da capital, possibilitando fortalecimento das ações de combate à pandemia.

Os recursos serão liberados gradualmente até 30 de abril e fazem parte do FNS (Fundo Nacional de Saúde), do Ministério da Saúde, oriundos de emendas impositivas de bancada de São Paulo.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Coronavírus: Prefeitura de Campinas publica prorrogação da quarentena por mais uma semana

1 de 2 O prefeito de Campinas, Jonas Donizette — Foto: Carlos Bassan / Prefeitura O prefei…