Quer receber as principais Notícias de Campinas e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Medidas preventivas contra o Aedes aegypti devem ser reforçadas o ano todo, já que o mosquito também se prolifera no frio — Foto: Pixabay/Divulgação Medidas preventivas contra o Aedes aegypti devem ser reforçadas o ano todo, já que o mosquito também se prolifera no frio — Foto: Pixabay/Divulgação

Medidas preventivas contra o Aedes aegypti devem ser reforçadas o ano todo, já que o mosquito também se prolifera no frio — Foto: Pixabay/Divulgação

A Prefeitura de Campinas (SP) confirmou, na tarde desta segunda-feira (15), a primeira morte por dengue do município. De acordo com a Secretaria de Saúde, a vítima é uma bebê de 5 meses, moradora da região Sul do município. Ela foi atendida pela rede particular. Ainda segundo o Executivo, o número de casos da doença subiu de 2.048 para 3.578 em uma semana.

O balanço divulgado pela Prefeitura corresponde ao período de janeiro até esta segunda. A região mais afetada pela doença é a Noroeste, onde fica o distrito de Campo Grande, com 1.368 casos, o que corresponde a 38% do total. Outros 2.151 casos estão em investigação.

A Vigilância Epidemiológica informou que intensificou as ações de prevenção, como controle de criadouros, nebulização, bloqueio a cada ocorrência e atividades de mobilização social, Campinas terá um período mais curto de pico epidêmico durante a sazonalidade, que vai até maio.

“Mais de 410 mil imóveis foram visitados pelas equipes que atuam no controle da dengue entre julho de 2018 e abril de 2019. No mesmo período, cerca de 62 mil imóveis foram nebulizados com inseticida e mais de 40 mil criadouros foram removidos entre julho de 2018 e abril de 2019”, diz o texto da nota.

Prevenção

No início de março, a Prefeitura de Campinas divulgou medidas e cuidados para a população evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue:

  • Evitar acúmulo de água em latas, pneus e outros objetos;
  • Vasos de flores devem ter a água trocada a cada dois dias;
  • As caixas d’água e outros recipientes usados para armazenar o líquido devem ser vedados;
  • Vasos sanitários inutilizados devem permanecer fechados.

Artigos relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Observatório realiza programação especial

Divulgação Observatório Municipal de Campinas Jean Nicolini Para o período das férias, o O…