Ônibus Metropolitano na Grande São Paulo

Concorrência já havia sido suspensa após pedidos de impugnação por diversas empresas

ADAMO BAZANI

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), do Governo do Estado de São Paulo, revogou a licitação que definiria um novo serviço de monitoramento das frotas de ônibus que operam nas regiões metropolitanas.

O comunicado de revogação foi publicado oficialmente neste sábado, 01º de maio de 2021, assinado pelo presidente da estatal, Marco Antonio Assalve.

O Diário do Transporte mostrou que esta licitação, que tem o objetivo de aperfeiçoar o acompanhamento da operação dos ônibus, já vinha apresentando contestações de eventuais empresas interessadas.

O aviso de licitação foi publicado em 20 de janeiro de 2021, mas no dia 04 de fevereiro de 2021, quando estava marcado o pregão, a EMTU anunciou a suspensão da concorrência por tempo indeterminado.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/02/04/emtu-suspende-licitacao-para-monitoramento-da-frota-de-onibus-das-regioes-metropolitanas/

Como também noticiou o Diário do Transporte, a licitação no formato Pregão Eletrônico visava contratar uma empresa para o serviço completo de monitoramento da frota, com pessoal para apoio à operação da EMTU e para a prestação de serviços de disponibilização de Sistemas Inteligentes de Transporte (SIT ou ITS na sigla em inglês) de monitoramento para apoio ao planejamento, fiscalização e gestão do Transporte Coletivo Intermunicipal Metropolitano de Passageiros.

REGIÕES METROPOLITANAS ATENDIDAS PELA EMTU

Grande São Paulo – 39 municípios.

Vale do Paraíba e Litoral Norte – 38 municípios (exceto Ilhabela)

Baixada Santista – 9 municípios.

Campinas – 20 municípios.

Sorocaba – 25 municípios.

MONITORAMENTO DA FROTA

O Monitoramento da frota está diretamente relacionado ao controle e acompanhamento dos ônibus, motoristas, trajetos, além das informações sobre o percurso.

Desta forma, a empresa gerenciadora do transporte, no caso a EMTU, consegue acompanhar e verificar se os veículos estão seguindo o planejamento de rota, além de analisar cada ponto de parada e os tempos dispendidos.

Mas os serviços de Sistemas Inteligentes de Transporte (SIT) vão muito além, e concentram uma série de ferramentas tecnológicas que permitem ao órgão gestor e à empresa de ônibus maximizar sua operação, reduzindo custos e principalmente melhorando o atendimento aos usuários.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Fonte: Diario do Transporte

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Luandre divulga oportunidade(s) para Gerente de Loja – v2204749

Descrição Descrição: – Diagnosticar e planejar as situações que possam impactar os resulta…