A mudança no tempo já podia ser observada desde anteontem no céu campineiro: agasalho volta à cena

Leandro Ferreira/AAN

A mudança no tempo já podia ser observada desde anteontem no céu campineiro: agasalho volta à cena

Campinas pode registrar, amanhã, a temperatura mais baixa de 2019. Segundo o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a previsão aponta temperatura mínima de 15°C e máxima de 23°C.

A pesquisadora Ana Maria Heuminski de Ávila esclarece que as mudanças começaram na última terça-feira, em decorrência de uma nova frente fria que avança do Sul para o Sudeste. Esta nova frente fria tem características diferentes da que provocou fortes chuvas em pontos específicos da cidade no último domingo. Ela altera a circulação do vento em vários níveis da atmosfera, o que possibilita grandes áreas de instabilidade em todo o Estado de São Paulo.

Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), o sol deve aparecer com ligeira variação de nuvens e as probabilidades de chuva são baixas. Contudo, há possibilidade de formação de nevoeiros nas primeiras horas do dia, próximos a rios e lagos. A umidade relativa do ar mínima tende a ficar em torno de 40%. Hoje, podem ocorrer pancadas de chuva à tarde, e o dia deve registrar mínima de 16°C e máxima de 25°C.

No Estado, o clima fica caracterizado pela nebulosidade (falta de sol) elevada com chuvas eventuais no Litoral e região serrana. Nas demais áreas, haverá sol com nebulosidade variável e é pouco provável que chova. As probabilidades de chuva aumentam progressivamente na faixa Leste, a partir de hoje, estendendo-se para as áreas centrais do Estado no fim de semana. A umidade relativa do ar mínima deve ficar em torno de 40%.

Frente fria é uma zona de transição entre uma massa de ar quente e outra de ar frio. Geralmente, se formam em regiões de grande constaste térmico. No Brasil, cerca de três a cinco vezes ao mês atinge as regiões Sul e Sudeste o ano todo. As frentes frias avançam com velocidade média de 10m/s e podem ser previstas com até 15 dias de antecedência.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera

Artigos relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Fórum será evento ‘carbono zero’

Cedoc/RAC Rodolfo Ramos é CEO da Anubz Integrar, estimular e articular iniciativas diversa…