Connect with us

Notícias

Estão abertas as inscrições para oficinas culturais gratuitas que serão realizadas em agosto

Published

on

Estão abertas as inscrições para oficinas culturais gratuitas que serão realizadas em agosto

Estão abertas as inscrições para as oficinas culturais gratuitas que serão realizadas em agosto pela Poiesis Organização Social de Cultura, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo. As oficinas têm apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo. As aulas serão realizadas de forma on-line e têm vagas limitadas. Para participar é preciso fazer inscrição. Os links de todas as atividades do programa com inscrições abertas estão reunidas no link linktr.ee/oficinasnointerior.

As oficinas disponíveis são:

Oficina de Pinhole
Coordenação: Emerson de Souza
Data e horário: 6 de agosto, das 14h às 16h
40 vagas
Inscrições: 20 de julho até o preenchimento das vagas
Seleção: Primeiros inscritos
Plataforma: Zoom
Público Alvo: interessados acima de 16 anos
Link do formulário: https://forms.gle/uacSJPjBQUtRsYTY9

A oficina propõe explorar os princípios básicos da fotografia, a partir da construção de uma câmera pinhole, uma câmera fotográfica artesanal que dispensa o uso de lentes para fotografar. Durante a oficina, os participantes serão convidadas a experimentar, desde a preparação da câmera para fotografar até os processos de revelação e fixação das imagens.

Reencontro para o Letramento Racial Crítico
Coordenação: Janaína Machado
Data e horário: 13 de agosto, das 14h às 17h
100 vagas
Inscrições: 20 de julho até preenchimento das vagas
Seleção: Primeiros inscritos
Plataforma: Zoom
Público Alvo: educadores, mediadores e interessados acima de 16 anos.
Link do formulário: https://forms.gle/FcHXNHEfdokxtPgU8

A proposta “Reeducação para o letramento racial crítico” tem por objetivo fomentar reflexões sobre as práticas de educação em prol de uma educação antirracista em interface com o campo das artes visuais. Com foco no eixo educacional das Instituições Culturais, o encontro visa promover troca de saberes e produção de conhecimentos sobre os desafios e as estratégias para a construção de perspectivas em educação e arte educação sob a ótica do campo das relações étnico-raciais visando à efetivação de uma reeducação para as relações étnico-raciais equânime. Ao propor uma abordagem contra- epistemicida busca-se promover perspectivas que valorizam a produção, saberes, narrativas e escritas visuais e culturais afrorreferenciados e indígenas, focalizando a importância desses sujeitos e seus agenciamentos na formação sócio-histórica do
Brasil e em outras partes do mundo.

Oficina: A Prestação de Contas e o Projeto – PROAC LAB e Editais
Coordenadora: Vanderléia Barboza
Turma A – 16, 18 e 19 de agosto – 14h às 16h
Turma B – 24, 26 e 31 de agosto – 18h às 20h
30 vagas por turma
Inscrições: 20 de julho a 3 de agosto
Seleção: Análise de ficha de inscrição
Plataforma: Zoom
Público Alvo: Artistas, produtores culturais e demais interessados que tiveram os projetos aprovados no PROAC LAB ou irão inscrever projetos culturais editais no ProAC Expresso EDITAIS.
Link do formulário: https://forms.gle/hw4FuCazVddomhrJ9

Oficina de Prestação de Contas Alinhada com o Projeto Cultural – composta por um guia prático ( com base em informações oficiais) para facilitar a apresentação da Prestação de Contas do PROAC EXPRESSO LAB e Editais com observações e dicas que também poderão ser aplicadas em outros editais. Terá a indicação de um roteiro com acesso aos links para ajudar na pesquisa com situações que normalmente os proponentes encontram mais dificuldade, tais como Planilha Orçamentária e Legislações que amparam esse processo de Prestação de Contas. Esta oficina vem adaptada às novas informações e exigências dos Formatos do ProAc 2020/2021.

Oficina: Histórias e Canções: A Confecção de brinquedos e instrumentos musicais
Coordenação: Fernanda Munhão
Datas:
Turma A – 17, 19, 24 e 26 de agosto, das 14h às 16h
Turma B – 18, 20, 25 e 27 de agosto, das 14h às 16h
80 vagas por turma
Inscrições: 20 de julho a 4 de agosto
Seleção: Análise de ficha de inscrição
Plataforma: Zoom
Público Alvo: educadores, mediadores e interessados acima de 16 anos.
Link do formulário: https://forms.gle/ANDTaiX1uypnwPzv6

A oficina permite mergulhar na cultura popular através da confecção de brinquedos e instrumentos musicais com material reciclado. Durante o processo, será destacado a importância do brincar no universo infantil, as diferentes brincadeiras em várias partes do mundo, além da ampliação de repertório de brincadeiras cantadas, histórias, parlendas e trava-línguas. Em toda a atividade prática, haverá um embasamento teórico de cada ação, a fim de compreender a sua finalidade e os benefícios para o ser humano.

Eutonia: O Autocuidado na Dança através da Prática Corporal
Coordenação: Claudia Palma
Datas:
turma A – 17 de agosto, das 18h às 21h
turma B – 24 de agosto, das 14h às 17h
50 vagas por turma
Inscrições: 3 de agosto até o preenchimento das vagas
Seleção: Primeiros inscritos
Plataforma: Zoom
Público Alvo: educadores, mediadores e interessados acima de 16 anos.
Link do formulário: https://forms.gle/mSWyjSFejKdLYZxP7

A atividade pretende abordar a dança através da Eutonia, uma prática corporal, cujo objetivo é o desenvolvimento e a ampliação da percepção e da consciência de si através do corpo. O objetivo desta oficina é oferecer ao participante uma vivência – experiência corporal onde ele possa ter um contato com esta prática, proporcionar um encontro de troca de conhecimento sobre a possibilidade do autocuidado e experimentos investigativos na dança e outras linguagens pela Eutonia.

Mediação Virtual: Ferramentas para expandir as Fronteiras da Arte
Coordenadores: Cristina Fernandes e Luiz Gonzaga
Data e horário da atividade: 20 de agosto, das 14h às 17h
40 vagas
Inscrições: 3 de agosto até preenchimento das vagas
Seleção: Primeiros inscritos
Plataforma: Zoom
Público Alvo: estudantes, artistas, educadores, pesquisadores e interessados em geral a partir de 16 anos
Link do formulário: https://forms.gle/EbiJHcnzF5HTy48A7

Com a pandemia, o virtual adentrou todos os âmbitos de nossas vidas: lazer, estudos, trabalho, relacionamentos. A cultura foi cercada pela produção digital. Os museus, fechados, encontraram no virtual um modo de continuar seu diálogo entre público e obra. Mas como realizar essa mediação? Como reconhecer e expandir a partir das ferramentas que estão à disposição? Neste encontro queremos refletir como nos aproximar dos museus para além das fronteiras físicas. Quais as mediações possíveis? Como acessar à cultura? Quais relações construímos no online? A partir do compartilhamento de experiências e de percursos mediados, busca-se apresentar possibilidades educativas para se trabalhar o espaço do museu e da arte para além do espaço físico das instituições, realizando um panorama de visitas mediadas virtuais em alguns museus do Brasil e da América Latina.

Yaser e um Lugar Chamado Palestina
Coordenação: Eda Nagayama
Data e horário: 24 de agosto, das 18h às 21h
100 vagas
Inscrições: 5 de agosto até o preenchimento das vagas
Seleção: Primeiros inscritos
Plataforma: Zoom
Público Alvo: interessados acima de 16 anos
Link do formulário: https://forms.gle/YBw1YqV6CJKbmo5k6

Yaser (Ateliê Editorial, 2018) foi escrito após um período de três meses em 2016- 2017 como observadora de direitos humanos na Cisjordânia, Palestina. O livro, em edição português-inglês, adota a perspectiva de um camponês para se aproximar e narrar eventos da realidade da ocupação israelense desde a Guerra dos Seis Dias em 1967. De forma breve e acessível, utilizando imagens e informações coletadas em campo, o encontro irá contextualizar o conflito Israel-Palestina e abordar o processo de escritura que toma como base a experiência e o testemunho, considerando questões literárias, como estilo e ponto de vista narrativo, bem como ético-sociais, como posição de fala e vocalização das vítimas silenciadas. Feita literatura, a voz de um camponês no Oriente Médio não poderia além de ressoar, também dizer de nós, brasileiros, de nossa própria realidade?

Workshop de Colagem
Coordenação: Moara Tupinambá
Datas e horários: 26, 27 e 31 de agosto, das 10h às 12h
50 vagas
Inscrições: 28 de julho até 15 de agosto
Seleção: Análise de ficha de inscrição
Plataforma: Zoom
Público Alvo: Jovens e adultos que se interessem por essa mídia.
Materiais e equipamentos necessários (por parte do participante): é necessário ter instalado os programas ou o material físico à disposição com máquina fotográfica ou aparelho celular com câmera
Link do formulário: https://forms.gle/a3gyG1hFvGMA7Psf6

O workshop pretende apresentar os processos criativos da artista, suas inspirações, pesquisa e a importância da técnica da colagem para a construção de sua poética da série “Mirasawá”. Como a colagem pode provocar a conexão com sua memória, história e ancestralidade? Como a artista vem desenvolvendo trabalhos colaborativos com sujeitas indígenas na construção dessa arte da colagem? Como você pode elaborar a sua própria colagem a partir da sua identidade? Como utilizar a sua colagem na publicidade?

Notícias

Emdec leva conteúdos de mobilidade urbana às escolas

Published

on

 

 

A área de educação de trânsito da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) realizou nesta terça-feira (28/09) a oficina pedagógica “Educação para Mobilidade na Primeira Infância – Intersetorialidade e Garantia de Direitos no Projeto Político-Pedagógico”, com o objetivo de inserir conteúdos de mobilidade urbana nas escolas. Dezenas de educadores do município participaram do evento. 

 

A oficina, a terceira deste ano, é voltada a profissionais das redes municipal, estadual e particular de ensino de Campinas, da Educação Infantil ao Ensino Médio. Apesar do nome primeira infância, as discussões abrangem todas as faixas etárias de crianças e adolescentes. Realizado pelo Microsoft Teams, o encontro integra a programação da Semana Municipal do Trânsito (Semutran 2021). 

 

“Na oficina pedagógica, temos a grande chance de estruturar os valores das futuras lideranças que nos governarão daqui a 30, 40 anos”, projetou, na abertura, o presidente da Emdec, Ayrton Camargo e Silva. “É um esforço articulado de educação de trânsito, em que disseminamos acessibilidade, inclusão, respeito e segurança, contemplando todos os segmentos da sociedade”. 

 

O evento foi uma parceria da Emdec e Secretaria Municipal de Transportes (Setransp) com a Secretaria Municipal de Educação e o Comitê Intersetorial pela Primeira Infância Campineira (PIC). O coordenador do PIC, Thiago Ferrari, destacou o caráter intersetorial do processo: “Não é apenas a soma, mas sim a articulação das ações, que se transformam em políticas públicas, empoderando e ouvindo todos os envolvidos”. 

 

 

Segundo Ferrari, Campinas acompanha os países desenvolvidos, que lançam um olhar fundamental sobre a Primeira Infância no planejamento urbano. “Se a mobilidade é segura para crianças de zero a seis anos, isto se estende aos demais segmentos”, comentou. 

 

Também abriu o encontro a gerente do setor de Educação para Mobilidade da Emdec, Roberta Mantovani. “A oficina integra a Semutran, que possui uma programação bastante intensa, multidisciplinar, e é estratégica no Plano de Educação para a Mobilidade 2021-2024, que investe em conhecimento e educação, com ações integradas entre poder público e sociedade civil”, frisou, lembrando da importância da parceria com o PIC e a Secretaria Municipal de

Educação.

 

 

Mobilidade e infância 

 

 

A líder do Processo de Educação e Cidadania da Emdec, Mariangela Pereira, apresentou o tema “Mobilidade e Infância”. 

 

 

A educadora falou dos estudos das condições socioeconômicas e de mobilidade urbana, que são essenciais na definição das políticas de desenvolvimento, a partir da perspectiva das crianças e dos cuidadores. Também contextualizou os desafios: anualmente, mais de 3,3 mil crianças perdem a vida e aproximadamente 112 mil são internadas em estado grave por acidentes de trânsito.   

 

 

As parcerias e trocas de conhecimentos seriam parte da engrenagem que resulta na mobilidade sustentável, segura e autônoma, em um processo pautado pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU). 

 

 

Mobilidade Urbana é um potente eixo norteador do projeto político-pedagógico da escola. A educação de trânsito amplia o repertório das crianças, que se percebem protagonistas, sabendo circular com segurança”, explicou a analista de Educação. “A escola pode ser um espaço de fomento da mobilidade que almejamos, propondo ações transformadoras do indivíduo e da própria comunidade”.

 

 

Ou seja, de acordo com Mariangela, levando em conta as características do território, as demandas locais e o contexto socioeconômico, as escolas poderiam ser agentes de transformação da mobilidade urbana. Os educadores trabalhariam o desenvolvimento cognitivo e a consciência cidadã a partir dos deslocamentos da comunidade escolar pela cidade. 

 

 

Ao final da apresentação, os participantes puderam se manifestar e receberam um formulário de diagnóstico, que será preenchido e submetido à Emdec para análise. Além de informações cadastrais, o documento levanta dados de mobilidade, acessibilidade e segurança no entorno, as formas de deslocamento da comunidade escolar, condições socioeconômicas, objetivos e metas ao inserir a mobilidade urbana no projeto político-pedagógico. 

 

 
O diagnóstico é uma das ações para a inclusão ou o fortalecimento da Educação para a Mobilidade nas escolas.  

 

 

Semutran 2021 

 

 

Acesse informações de todos os eventos da Semana Municipal do Trânsito em www.emdec.com.br/semutran2021

 

Continue Reading

Notícias

Mobilidade inclusiva é tema de encontro virtual da Semutran no dia 30/09

Published

on

Mobilidade inclusiva é tema de encontro virtual da Semutran no dia 30/09

28/09/2021 – 17:49


A construção de uma mobilidade urbana inclusiva, segura e sustentável será pauta do encontro virtual intersetorial “Mobilidade x Acessibilidade”, que acontecerá nesta quinta-feira, 30 de setembro, às 14h. O evento integra a programação da Semana Municipal do Trânsito (Semutran) e é realizado pelas secretariais municipais de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, a de Transportes (Setransp) e a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec). 

 

 

Serão apresentadas as ações que já estão sendo adotadas para uma mobilidade mais inclusiva, sobretudo com atenção aos idosos e pessoas com deficiência (PCD). Além destes públicos, o encontro é voltado a profissionais, instituições e familiares que integram a rede de apoio ao idoso e às pessoas com deficiência. A programação é realizada em um momento de confluência de pautas, marcando o encerramento do Setembro Verde, mês dedicado à inclusão social, e o início da Semana do Idoso. 

 

 

O evento contará com a participação dos secretários das pastas de Transportes e de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Vinicius Riverete e Vandecleya Moro, respectivamente; e do presidente da Emdec, Ayrton Camargo e Silva. 

 

 

Para participar, é possível realizar inscrição até o dia 29 de setembro (quarta-feira), pelo link  bit.ly/intersetorial_3009. O evento será realizado pela ferramenta Teams e o link será enviado aos inscritos. Mais informações sobre a ação podem ser obtidas pelo e-mail [email protected]​​, ou pelo telefone (19) 3772-7123​. 

Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Continue Reading

Notícias

Trecho da Av. Francisco Elisiário, no Botafogo, terá bloqueio dias 29 e 30

Published

on

Trecho da Av. Francisco Elisiário, no Botafogo, terá bloqueio dias 29 e 30

28/09/2021 – 17:44


 

 

Motivadas pela visita da comitiva do Governo Federal a Campinas, a Secretaria de Transportes (Setransp) e a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) interditarão trecho da Avenida Francisco Elisiário, no bairro Botafogo. O bloqueio, que começa parcial e depois ficará total, ocorrerá no trecho entre as ruas Marquês de Três Rios e Dr. Mascarenhas, ao lado do Complexo BRT da Estação Rodoviária. 

 

 

Na madrugada de quarta-feira, 29 de setembro, será efetuada a reserva de vagas na Avenida Francisco Elisiário. A partir das 8h começa o fechamento total da via. O bloqueio total será intercalado com bloqueio parcial. Já no dia 30 de setembro, a interdição da via será total. 

 

 

As linhas 251, 253, 260, 261 e 264, que circulam pela Avenida Francisco Elisiário e realizam parada na Estação, serão impactadas. Também haverá impacto nas linhas 130, 212 e 229, que circulam pelo Corredor BRT e passam pelo Viaduto Estaiado. Os desvio dos dois grupos de linhas será efetuado pela Marquês de Três Rios, Avenida Governador Pedro de Toledo e Rua Dr. Pereira Lima. A mesma indicação de desvio poderá ser utilizada pelos demais veículos. 

 

 

Agentes da Mobilidade Urbana irão operacionalizar o trânsito na região, realizando as intervenções viárias necessárias. A previsão é de que o trecho da Avenida Francisco Elisiário seja totalmente liberado na noite de quinta, dia 30. 

 

 

Dúvidas sobre a operação do sistema de transporte público coletivo de Campinas podem ser esclarecidas pelo aplicativo CittaMobi, disponível para sistemas operacionais Android e iOS. Ele informa, em tempo real, horários das linhas, itinerários, locais de pontos de embarque / desembarque e acessibilidade dos veículos, entre outras funcionalidades. 

 

 

Para informações sobre o trânsito, acesse os canais do Fale Conosco Emdec, pelo telefone 118, site (www.emdec.com.br); ou pelo aplicativo da Emdec. Para chamadas realizadas a partir de outra cidade ou DDD, o telefone é (19) 3731-2910. 

Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement

TAGS

+ VISTOS