Após mais de três meses do caso em que um jovem foi espancado perto da Hípica em Campinas, o pai da vítima resolveu falar à imprensa. Ele concedeu uma entrevista à EPTV Campinas na semana passada.

Paulo Mendes contou que estava chegando de São Paulo, onde trabalha, quando foi informado do espancamento de seu filho: “Não foi uma só agressão. Ele foi perseguido enquanto tentava fugir, ele foi espancado durante vários minutos em várias fases”.

“O mais chocante para mim foi ver um maior de idade, que não só conduziu os menores, mas assistiu e, por fim, foi embora sem prestar socorro ao meu filho”, disse Mendes. Já o advogado de defesa de um dos jovens agressores disse que na verdade o pai de um deles tentou separar a briga, e não fez nada que favorecesse a confusão.

Os três agressores foram condenados a fazer trabalhos comunitários. “Quanto vale a vida de um filho? Para mim, como pai, é difícil mensurar a pena que foi aplicada, mas para mim o mais importante, o fundamental do trabalho da Polícia, do Ministério Público e da Justiça, é a mensagem que é dada de que uma violência assim não pode acontecer. E uma violência assim não fica e não ficará impune seja aonde for, venha de quem seja ela praticada”, finaizou Mendes.

Da Redação ODC.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Startup que abastece mercados e restaurantes lidera ranking brasileiro do LinkedIn

A startup Menu ocupa o primeiro lugar de um ranking nacional elaborado pelo LikedIn. A lis…