Alterações impactam transporte escolar, transporte individual de passageiros por táxi e fretados

ALEXANDRE PELEGI

A quarentena em Campinas levou a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) a promover readequações temporárias no calendário de inspeção veicular do ano de 2020.

Segundo comunicado, as alterações impactam os veículos de transporte escolar, de transporte individual de passageiros por táxi e de transporte fretado.

Nas duas modalidades – escolar e táxi – as inspeções veiculares são realizadas semestralmente.

Com a mudança, os transportadores escolares que ainda não realizaram inspeção veicular neste ano, deverão realizar o procedimento somente no segundo semestre de 2020, conforme o calendário original.

Já os veículos de transporte escolar que realizaram a inspeção veicular pelo calendário original, no período entre 1º de fevereiro e 19 de março, estão dispensados de realizar nova inspeção no ano de 2020.

As regras se repetem para o transporte individual de passageiros por táxi: os que passaram pela inspeção veicular neste ano (entre 1º de janeiro e 19 de março) estão dispensados de realizar nova inspeção em 2020. Os que ainda não realizaram, serão enquadrados no seguinte calendário:

insp_1

Na categoria transporte por fretamento (transporte coletivo de industriários, comerciários e profissionais de outras categorias), a periodicidade das inspeções varia conforme a idade do veículo.

Pelo novo calendário, a Emdec informa que os ônibus que possuem idade até 15 anos de fabricação e os micro-ônibus com idade até 10 anos, que realizaram inspeção mecânica até o dia 19 de março deste ano, estão dispensados de realizar novo procedimento em 2020. O calendário será retomado normalmente em 2021.

Confira as demais alterações no calendário de inspeção veicular do transporte fretado:

insp_2

As inspeções veiculares realizadas nos ônibus com idade até 12 anos e os micro-ônibus com idade até sete anos terão validade de 12 meses.

A validade será de seis meses no caso dos ônibus com idade entre 13 e 15 anos; e micro-ônibus com idade entre 8 e 10 anos.

Para ônibus e micro-ônibus com idade acima de 15 e 10 anos, respectivamente, as inspeções terão validade de quatro meses.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Fonte: Diario do Transporte

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Em julho, Museu da Imigração promove lives, podcast e exposição virtual

Programação digital contará, ainda, com novas séries no Blog do CPPR e oficina cultural O …