Bancas passam por fiscalização constante quanto à origem e qualidade dos produtos, que incluem frutas, verduras, bebidas, bolos e café


Quem está em busca de uma alimentação mais saudável e quer comprar hortaliças, frutas e outros itens orgânicos não pode deixar de conferir as bancas da Feira do Produtor Orgânico, no Parque da Água Branca, na zona oeste da capital paulista.

O galpão que abriga as bancas funciona às terças-feiras (7h às 12h e 16h às 20h), além de sábados e domingos (7h às 12h nos dois dias). As bancas passam por fiscalização constante quanto à origem e qualidade dos produtos, que não se resumem a frutas e verduras.

A técnica agrícola Thais Raiz Teixeira e os três filhos conduzem a banca do café orgânico desde 1995, ao lado da sócia, Maria de Fátima Silva.

“É muito prazeroso trabalhar aqui porque se trata de um ciclo. Quando começamos, o orgânico era uma novidade, que cresceu e hoje representa um conceito de vida. O público é fiel, pois o espaço também se tornou cultural”, explica.

Além dos cafés, o local comercializa bolos de vários sabores. As bebidas também fazem parte do cardápio dos visitantes, por meio dos chamados sucos vivos.

O produtor de eventos, André Ávila, conta que desde que resolveu mudar a alimentação buscava por lugares com produtos frescos. “A feira é muito importante, pois tem comida de verdade, com grandes produtores e acessível a população”, diz.

Há 27 anos, a Feira do Produtor Orgânico se destaca por oferecer alternativas às mercadorias presentes em supermercados e afins.

Em 1991, a Associação de Agricultura Orgânica (AAO) recebeu a missão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de administrar o espaço, que iniciou as atividades com 12 credenciados. Atualmente, são cerca de 300 famílias participantes da cadeia produtiva.

Artigos relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

MCB celebra Dia das Mães com oficinas e Bazar da Cidade

O Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa…