De acordo com o delegado Sandro Jonasson, a prisão desta sexta-feira é um desdobramento de uma ação realizada no dia 15 de outubro, quando a polícia prendeu o proprietário de outro estabelecimento de comercialização e fabricação de bebidas alcoólicas sem padrão de higiene, caracterizando “uma rede” de distribuição.

Os produtos, segundo a corporação, eram comercializados de forma “corriqueira” na área do 11º DP, que atende bairros dos distritos de Campo Grande e Ouro Verde. A Polícia Civil ainda informou que o estabelecimento onde o funcionários foi preso nesta sexta-feira também praticava “venda casada” e só emitia notas fiscais em caso de insistência do cliente e se a compra fosse feita com cartão de crédito.

clique na imagem e saiba mais

“Os proprietários, que não estavam no local no momento do flagrante”, serão indiciados por crime contra as relações de consumo e sonegação fiscal”, disse o delegado. O homem, que era uma espécie de “gerente” do local, foi encaminhado à delegacia e a perícia foi acionada para ir até o estabelecimento.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Mesmo sem braços e pernas, pai cria as duas filhas sozinho: “Melhor pai do mundo”

O paraguaio Pablo Acuña não tem nem pernas nem braços. Porém, as limitações não impediram …