Quer receber as principais Notícias de Campinas e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Fachada da casa que serviu de cativeiro, no Jardim Amanda 2

DENNY CESARE

Fachada da casa que serviu de cativeiro, no Jardim Amanda 2

Cinco pessoas foram presas entre a noite de anteontem e a madrugada de ontem, suspeitas de participação no sequestro do filho de um empresário do ramo de purificadores de água de Hortolândia. Um dos presos é a namorada de um dos bandidos, uma comerciante de 42 anos. Dois deles foram detidos na Vila União, em Campinas. A Polícia Civil investiga a participação de outros dois criminosos na ação.

O sequestro aconteceu na manhã do dia 22, na Avenida da Amizade, em Hortolândia. A vítima, um vendedor de 25 anos, foi rendida por três bandidos quando seguia para o trabalho, em um Fiat Mobi. Ele foi colocado em uma caminhonete S10 e levado para um cativeiro no Jardim Amanda 2, onde foi mantido por cerca de 10 horas. Os criminosos exigiram cerca de R$ 1 milhão de resgate do pai da vítima.

A Polícia Civil só descobriu o crime na manhã de anteontem, quando a vítima, acompanhada de um advogado, foi à delegacia registrar boletim de ocorrência. Segundo a polícia, a família chegou a pagar parte desse valor e o combinado era que o total seria entregue em duas parcelas. A vítima foi solta após os sequestradores receberem uma parte do dinheiro. O pai foi entregar o montante aos sequestradores junto com o gerente do banco.

Com base na denúncia do jovem, os policiais levaram a vítima para tentar reconhecer lugares suspeitos que poderiam ter servido como cativeiro no Jardim Amanda 2. Quando percorriam ruas dos bairros, a vítima reconheceu a caminhonete usada no sequestro transitando uma via.

O motorista foi detido e acabou levando os policiais até a casa que funcionou como cativeiro. O imóvel é da comerciante, que não chegou a ser presa na hora da abordagem, mas durante a madrugada, a polícia conseguiu na Justiça a prisão da suspeita. Outros três envolvidos foram presos em Campinas.

Segundo a polícia, os homens, ao avistarem a viatura “distribuíram” R$ 10 mil para moradores para atrapalhar a polícia. Mas mesmo assim foram detidos. Ao menos de R$ 2,5 mil foram recuperados. Um dos presos já tinha passagem criminal.

Escrito por:

Alenita Ramirez

Fonte: RAC

Artigos relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Começa semana de prevenção e controle

Luiz Granzotto O Secretário de Saúde, Carmino de Souza, participou da abertura Começou nes…