Cai número de internações por Covid na região de Campinas — Foto: Fernanda Sunega/Prefeitura de Campinas

A taxa de ocupação de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid tem caído em todo o estado nas últimas semanas, e nesta quarta-feira (9) atingiu o menor índice desde o início da pandemia: 53,1%. No Departamento Regional de Saúde de Campinas (DRS-7), a taxa está em 55,9%, bem próxima à registrada na capital paulista, 55%.

O DRS-7 registrou esta semana o menor número de internações por complicações do novo coronavírus por dia desde 5 de maio. Dados da Fundação Seade nesta quarta-feira (9) apontam 66 novos pacientes que precisaram de leitos hospitalares nesta terça (8). O último registro inferior a esse foi de 56 internações.

O maior número de novas pessoas internadas em um único dia na região de Campinas foi de 213, em 10 de julho. Veja detalhes no gráfico abaixo:

Gráfico da Fundação Seade mostra número de internações novas por dia na regional de saúde de Campinas, que abrange 42 cidades. — Foto: Reprodução/Fundação Seade

A situação epidemiológica da regional – que abrange 42 cidades do interior – reflete o cenário no estado, de curva descendente de casos, mortes e internações. Mas o comitê de enfrentamento da doença alerta que este é um resultado das medidas de restrição.

“A pandemia em SP está recuando. Isso não significa afrouxamento da quarentena ou das medidas sanitárias e preventivas. O risco só se controla com máscara, isolamento social, higiene das mãos, procedimentos adotados para evitar a contaminação.”, ressaltou o governador João Doria durante coletiva de imprensa.

Campinas, por exemplo, segue com confirmações de novos casos e mortes a cada dia. Nesta quarta, a prefeitura anunciou mais 23 óbitos – um dos maiores números para 24 horas – e já são 1.098 mortes por complicações da Covid-19 na cidade. Os casos positivos passam de 29,6 mil.

Secretário de Saúde do município, Carmino de Souza ressaltou a importância dos moradores manterem o isolamento social e o respeito às medidas de proteção, sob risco de um retrocesso na pandemia.

Panorama no DRS-7

  • Internações novas no dia (08/09): 66 registros. O número representa uma queda de -20,8% na variação semanal
  • Ocupação de enfermarias: 37,5%
  • Ocupação de UTIs: 55,9%
  • Leitos de UTI Covid por 100 mil habitantes (08/09): 18,2

Andamento da vacina

O governador mostrou a vacina Coronavac, da farmacêutica chinesa, que está sendo testada sob os olhos do Instituto Butantan. Os resultados da fase 3 – com cerca de 9 mil doses aplicadas em médicos e paramédicos brasileiros – têm se mostrado promissores. O Hospital de Clínicas da Unicamp, em Campinas, participa dos testes.

Se o sucesso da vacina se mantiver, a previsão é que o país tenha 46 milhões de doses em dezembro. O Secretário de Saúde de SP, Jean Carlo Gorinchteyn, afirmou nesta quarta que somente com a presença de vacinas será possível voltar à rotina.

“Melhoramos, mas não estamos no nosso normal. Isso só será possível com a presença de vacinas, quanto mais vacinas, melhor a possibilidade de conseguirmos imunizar toda a população brasileira.”

O governo estadual aguarda retorno do Ministério da Saúde sobre aumento dos investimentos na vacina chinesa para que mais doses possam ser importadas. É o governo federal que vai definir os critérios sobre os grupos que serão imunizados primeiro quando os testes com as vacinas no país forem concluídos.

Governador de SP, João Doria mostra vacina Coronavac contra a Covid-19 durante coletiva de imprensa em 9 de setembro — Foto: Reprodução/Youtube Governo de SP

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

PATs de Jundiaí e região têm novas oportunidades de emprego

Centauro seleciona funcionários para trabalho com processo seletivo pela internet A Centau…