Quer receber as principais Notícias de Campinas e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

O ator Rafael Miguel, 22 anos, foi morto com um tiro na face, domingo (9), no bairro Pedreira (zona sul). A mãe tentou o proteger, abraçando o filho caído no chão, e foi assassinada sobre o corpo dele. Em seguida, o acusado, um comerciante, matou a tiros o pai do jovem e fugiu. A informação foi confirmada por um policial que investiga o caso.

Foto: Reprodução/Instagram

Uma policial militar que atendeu a ocorrência afirmou, informalmente, que projéteis de pistola foram achados perto dos corpos.

Paulo Cupertino Matias, 48, pai da namorada do ator, é acusado de matar a tiros o jovem e seus pais, Miriam Selma Miguel, 50, e João Alcisio Miguel, 52, no momento em que eles chegaram em frente à casa da família dela. O motivo do crime seria ciúmes da filha.

Em depoimento na segunda-feira (10), Isabela Tibcherani Matias, 18, afirmou que o pai mantinha uma arma de fogo em casa há anos. Ela também afirmou que o pai descobriu o namoro, em 2018, após ler mensagens trocadas entre o jovem casal. Isabela disse ainda que o pai proibiu o relacionamento, alegando que o ator não era “uma pessoa de bem” apesar de “nunca ter conhecido ele pessoalmente”.

Por conta da proibição, o casal teria rompido o namoro por cerca de oito meses. Eles reataram o relacionamento, segundo a polícia, um dia antes do crime. Isabela e Miguel se encontraram, instantes antes do triplo homicídio, em uma praça, perto da casa da namorada, de acordo com o depoimento.

Os pais do ator foram os buscar dois e os levar à residência de Isabel, ainda segundo o relato dela. Ao chegarem na residência, o acusado se aproximou e, quando os pais de Miguel tentaram conversar, ele matou os três e fugiu.

Investigações A polícia encontrou, por volta das 16h desta terça-feira (11) na rua Batista Maciel (zona sul da capital paulista), o carro que teria sido usado na fuga pelo comerciante acusado de matar o ator de 22 anos e os pais do jovem.

O caso é investigado pelo 98º DP (Jardim Miriam).

O Volkswagen Up! vermelho é um veículo clonado, segundo a polícia e foi localizado a cerca de 21 quilômetros de distância do local onde ocorreu o triplo assassinato.

Artigos relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais em Polícia

Deixe uma resposta

Leia também

Começa semana de prevenção e controle

Luiz Granzotto O Secretário de Saúde, Carmino de Souza, participou da abertura Começou nes…