Quer receber as principais Notícias de Campinas e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Há séculos, os povos pré-hispânicos da América Latina não contavam com geladeiras, micro-ondas, panelas ou frigideiras, e não dispunham da grande variedade de ingredientes hoje presentes em quase todas as cozinhas. É por isso que a dieta pré-hispânica, composta principalmente por milho, abóbora, pimenta e feijão, além de outros elementos, pode ser a chave para você melhorar a saúde e perder peso de uma maneira simples e variada.

Incrível.club reuniu os pontos mais importantes da dieta para compartilhar com você, mas lembramos que é fundamental consultar um médico antes de dar início a qualquer mudança em seu estilo de vida.

Em que consiste a dieta pré-hispânica

Durante muito tempo, essa dieta era a mais comum entre os antigos habitantes da Mesoamérica, já que garantia uma ótima nutrição por meio de produtos produzidos localmente. Para adotar a dieta, é preciso incluir uma variedade de ingredientes, como milho, abóbora, feijão, pimenta, abacate, graviola, uma variedade de carnes brancas e vermelhas, além de uma seleção de insetos. Para preparar os alimentos, os povos antigos ferviam, assavam, cozinhavam em pedra e até faziam churrascos, mas a fritura dos ingredientes é contraindicada, já que a prática não existia à época.

Sua aplicação na atualidade

Essa dieta está presente, seja na versão completa ou parcial, em várias regiões da América Latina. Ela é especialmente comum no México, país onde ainda são preparados pratos envolvendo os ingredientes básicos utilizados pelas populações antigas, como milho, feijão e pimenta, além de receitas com insetos, como os chamados chapulines (gafanhotos), escamoles (larvas) e gusanos de maguey (vermes de borboleta). Ainda que existam pratos como os tacos al pastor, disseminados graças à corrente migratória de árabes em direção ao México, muitas das refeições atuais podem incorporar ingredientes e modos de preparo da cozinha pré-hispânica sem problemas.

Benefícios para a saúde

A obesidade não é apenas uma doença, mas também um fator desencadeante de outros problemas crônicos, como diabetes e pressão alta. Considerando que o excesso de peso é algo que pode ser prevenido e tratado, médicos mexicanos decidiram investigar a dieta pré-hispânica e descobriram nela vários benefícios, como a redução de doenças cardiovasculares (por haver menos concentração de homocisteína no caldo de feijão do que no de carne). Além disso, é nutricionalmente rica por conta da combinação de milho com feijão, pelo alto teor de calorias, cálcio, fibras e proteínas.

Alimentação completa sem gastar muito

Além do milho, pimenta e feijão, que costumam ser produtos acessíveis e que rendem muito, a dieta pré-hispânica inclui mais uma gama de ingredientes que complementam uma alimentação variada. A cozinha mexicana inclui pratos elaborados com 26 tipos de pimentas, molhos feitos com tomate ou abacate, e ainda outras receitas à base de ervas comestíveis, como quinoa, caruru-roxo, agrião, couve-cravinho e beldroega, que crescem em ambientes silvestres e podem ser encontradas em mercados locais a preços bem baixos. O consumo desses ingredientes traz grandes benefícios, como a oferta ao organismo de vitaminas, minerais e fibras. Dependendo da região mexicana, muitos desses pratos são economicamente viáveis, rendendo o suficiente para alimentar famílias numerosas.

Ingredientes nutritivos e variados

Além de milho e feijão, a dieta pré-hispânica conta com ingredientes como abóbora, tomate, ervas, pimenta, sementes, vagens, flores comestíveis, frutas, raízes e carnes, tanto vermelhas quanto brancas. Uma dieta que inclui alimentos picantes melhora a circulação e queima calorias, enquanto alimentos de origem vegetal, como amendoim, garantem as doses diárias necessárias de cálcio, fósforo e vitamina B. Raízes como a yuca (parecida com mandioca) ajudam na digestão e cuidam da pele. Já flores como a flor de abóbora são ricas em cálcio e possuem vitaminas A, C, B1, B2, B3 e B9. As principais vantagens da dieta decorrem do fato de ela ser extremamente completa e nutritiva.

O que acha da proposta da dieta pré-hispânica? Você se imagina adotando uma forma tão antiga de alimentação? Comente!

Artigos relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais em Saúde & Bem Estar

Deixe uma resposta

Leia também

Confidencial está com vaga(s) de emprego para Enfermeiro Educação Continuada

Capacitar os funcionários recém contratados na execução dos trabalhos de enfermagem, de ac…